TRE-PI cassa mais dois prefeitos; gestores fora do cargo já somam 55

O prefeito de Landri Sales, Joedson Alves Rodrigues, também foi cassado pelos membros da Corte.

A corte do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) cassou, por cinco votos a um, durante sessão de ontem, o diploma do prefeito e do viceprefeito do município de Palmeira do Piauí, João da Cruz Rosal da Luz e Salvador Pinheiro e Silva.

O prefeito de Landri Sales, Joedson Alves Rodrigues, também foi cassado pelos membros da Corte. Com as duas novas cassações, o número de prefeitos que perderam o mandato no Piauí chegou a 55 prefeitos desde o pleito de 2008.

O prefeito de Palmeira do Piauí é acusado de captação ilícita de sufrágio, compra de votos. De acordo com a ação movida pelo candidato a prefeito derrotado nas eleições de 2008, João Carlos Andrade Cavalcante, a esposa do prefeito cassado teria distribuído vale gás aos eleitores do município em troca de votos.

Além disso, pesava sobre o prefeito a acusação de um eleitor, que depôs afirmando ter recebido R$ 200 de João da Cruz em troca do seu voto. A corte acatou as denúncias e defendeu a realização de novas eleições no município, mas o prefeito permanecerá no cargo até sair a decisão final do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O relator do processo foi o juiz Viana Filho. Joedson Alves foi acusado de abuso de poder econômico e compra de votos nas eleições de 2008. O prefeito foi cassado por unanimidade, assim como seu vice Nelson Pinheiro da Luz.

O prefeito de Landri Sales também foi responsabilizado por sua mãe, a prefeita da cidade de Marco Parente, Juraci Guimarães, ter patrocinado uma festa de carnaval fora de época (Jacu Folia) com dinheiro público.

Fonte: Raphael Reis