Prefeita de Angical é cassada; segundo colocado assume

Prefeita de Angical é cassada; segundo colocado assume

Jonaldes Gomes Araújo (PRTB), o segundo colocado no pleito passado, assumirá o comando administrativo da cidade.

A prefeita do município de Angical, Ana Márcia Leal da Costa (PTB), foi cassada ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI). A Corte também manteve a cassação, por unanimidade, do vice-prefeito Alberto Ribeiro Soares (PDT) e os tornou inelegíveis pelos próximos oito anos. Eles são acusados de terem praticado compra de votos, conduta vedada, corrupção eleitoral e abuso do poder econômico nas eleições de 2008.

Jonaldes Gomes Araújo (PRTB), o segundo colocado no pleito passado, assumirá o comando administrativo da cidade. Já o prefeito do município de Nazaré do Piauí, foi absolvido pelo Tribunal. Antonio José dos Santos Filho e seu vice, Francisco Rivaldo Nunes Pinheiro, foram inocentados por unanimidade das acusações de compra de voto e abuso de poder político e econômico. Eles também haviam sido absolvidos no julgamento em primeira instância.

A Corte aprovou ainda o envio de forças federais para os municípios de Piracuruca, Pio IX, Dirceu Arcoverde, Anísio de Abreu, Lagoa do Sítio e Novo Oriente. O pedido de reforço policial foi atendido devido ao histórico de instabilidade política durante o período eleitoral nas cidades.

PRISÃO- Desde o último dia 18, nenhum candidato que concorre aos cargos eletivos no pleito deste ano poderá ser detido ou preso, a não ser em caso de flagrante delito ou sentença condenatória por crimes inafiançáveis. Os convocados para trabalhar nas eleições como membros das mesas receptoras e fiscais de partido também são contemplados pela legislação eleitoral. Para os eleitores, a medida só será válida a partir de 28 de setembro até 5 de outubro.

Os candidatos e eleitores que praticarem atos com o objetivo de prejudicar uma pessoa que vai votar ou já tiver votado também podem ser detidos no período. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte