TRE-PI indefere mais quatro candidatos e mantém cassação de prefeito

A Corte está avaliando os recursos dos impugnados após os julgamentos dos 415 pedidos de candidatura encerrados no último dia 05.

Os julgamentos dos últimos registros dos candidatos que pretendem concorrer ao pleito de outubro prosseguem no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI). A Corte está avaliando os recursos dos impugnados após os julgamentos dos 415 pedidos de candidatura encerrados no último dia 05. O presidente estadual do PSOL, Aléxis Leite, foi liberado para concorrer a uma das vagas na Assembléia Legislativa do Piauí (Alepi), enquanto o ex-prefeito do município de Cristino Castro, João Falcão Neto, do PSC, teve a candidatura indeferida.

Além dele, Maria de Fátima Ribeiro e Rislene Karina Santos, ambas do PSDC, tiveram os registro indeferidos por não terem cumprido o prazo legal para se cadastrarem na Justiça Eleitoral. Já Francisco José Jurity (PSC), candidato a deputado federal, teve o indeferimento mantido por não ter provado a desimcompatibilização do cargo público que exercia.

O candidato do PCB ao Senado, Antônio de Deus, teve o recurso para participar do programa eleitoral gratuito negado pelo TRE-PI. Ele também entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o relator do caso, o juiz José Acélio Correia. Como o sorteio que definiu o tempo que cada candidato teria na televisão e no rádio foi feito antes da decisão que permitiu a candidatura de Antônio de Deus, a Corte alegou que não tinha como incluir o candidato na distribuição. Alegando problemas internos, o PCB havia decidido não lançar nenhuma candidatura nas eleições deste ano.

O prefeito do município de Dom Expedido Lopes, Benedito Dantas Neto (PTB) e seu vice José Belo de Sousa (PSB), cassados pelo TRE-PI no mês passado, tiveram o recurso que pedia a revisão da cassação negado pela Corte eleitoral. O prefeito é acusado de abuso de poder econômico e compra de votos e recebeu uma multa de 2 mil UFIR"s. O Tribunal decidiu ainda torná-lo inelegível por oito anos, de acordo com a determinação da Lei Ficha Limpa.

MULTA- O governador Wilson Martins (PSB), que concorre à reeleição, terá que pagar multa de R$ 5 mil por ter realizado propaganda eleitoral antecipada durante sua participação no programa Bom Dia Meio Norte, da TV Meio Norte. O recurso foi movido pelo PSDB. O juiz Sandro Helano foi o relator do processo. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte