TRE-PI mantém a cassação do prefeito de Castelo e marca eleição

O prefeito ainda poderá recorrer da cassação no TSE

Em sessão realizada na manhã de ontem, a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) decidiu, por unanimidade, manter a cassação do prefeito de Castelo do Piauí, José Ismar Lima Martins, e seu vice, Raimundo Soares do Nascimento, sob a acusação de abuso de poder econômico, conduta vedada a agente público e captação ilícita de sufrágio (compra de votos) durante o pleito eleitoral de 2012. A ação foi impetrada pelo adversário na disputa municipal, Edmilson Alves de Abreu, e Newton Rossi Bezerra.

Cabe ressaltar que o processo já havia sido julgado no último dia 13 de abril, com decisão semelhante, desse modo, o gestor mantinha o cargo através de liminar.

O prefeito ainda poderá recorrer da cassação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em sua defesa, ele alega que não há provas contra ele, indicando que foi absolvido na acusação de compra de votos.

Com a determinação do TRE-PI fica estabelecida a realização de um novo pleito eleitoral no município, que fica a 190 km de Teresina, impondo que as funções decorrentes do cargo deverão ser ocupadas pelo presidente da Câmara Municipal até a posse dos eleitos, porém, ainda não há data prevista para que o novo pleito seja concretizado.

O gestor deixará a administração municipal assim que a decisão do acórdão seja publicada oficialmente. O prefeito José Ismar Lima Martins venceu as eleições de 2012 com 5.890 votos, o que representa 52,53%, encabeçando a coligação 'Trabalhando com o povo, para o povo'.

Fonte: Francy Teixeira