Pela 5ª vez, TRE nega cassação de Wilson Martins

Pela 5ª vez, TRE nega cassação de Wilson Martins

A ação é de autoria da Coligação ""A Força do Povo"" (PSDB/ DEM/ PSC/ PPS)

Julgado pela quinta vez este ano no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), o governador Wilson Martins foi absolvido por unanimidade das acusações de captação ilícita de sufrágio e conduta vedada a gestor público.

O julgamento, que começou pela manhã, só terminou no início da tarde. A ação é de autoria da Coligação "A Força do Povo" (PSDB/DEM/PSC/PPS), que teve como candidato no pleito de 2010 o ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB).

Wilson foi acusado de ter se beneficiado da Festa do Bode, realizada no município de Batalha. O juiz Jorge da Costa Veloso foi o relator do processo, que negou o pedido de cassação do gestor e o pagamento de multa de R$ 30 mil por parte do chefe do Executivo estadual. A oposição irá recorrer da decisão do TRE-PI.

No início da semana o Tribunal julgou procedente em parte a Representação da Coligação "A Força do Povo", condenando Wilson Martins e o vice-governador Antônio José de Morais Sousa Filho, ao pagamento de multa fixada em R$ 30 mil por conduta vedada na campanha eleitoral nas eleições de 2010.

Sílvio Mendes retirou as ações que movia contra Wilson no TRE-PI, reclamando sobre o atraso no julgamento dos processos. O ex-prefeito também teria dito que não acreditava mais na imparcialidade de alguns dos juízes da Corte eleitoral, que teriam ligações com um dos citados nos processos, o governador Wilson Martins ou seu advogado, Willian Guimarães. Apesar disso, ainda restam pelo menos 10 processos movidos pela coligação tucana contra o governador.

Fonte: Savia Barreto