Tucanos tentam rachar o PMDB de Minas

PSDB mineiro quer se aproveitar de insatisfação da bancada

O ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) e o diretório tucano no Estado tentam se aproveitar de uma crise no PMDB mineiro a fim de atrair deputados do partido para os palanques de Antonio Anastasia, candidato ao governo, e José Serra, que disputará a Presidência da República.

?Estamos com o peito e o coração abertos para o PMDB de Minas. Nunca deixamos de conversar com eles. Parece que o PT é que diminuiu o interesse?, afirmou o presidente tucano em Minas, deputado federal Nárcio Rodrigues. ?Se conseguirmos trazê-los para a campanha do Anastasia, é claro que vai ter impacto na disputa nacional?, completou.

A estratégia é similar a que foi adotada para atrair o PP para a chapa de Serra. Prefeito de Uberlândia (MG) e presidente do diretório estadual do partido, Odelmo Leão (PP) foi o primeiro integrante do partido a anunciar a apoio à candidatura tucana. Com cargos no governo federal, o PP nacional, porém, ainda não fechou questão sobre o assunto.

A nova crise no PMDB de Minas foi motivada por conta de um cargo no governo federal. Os deputados federais mineiros não conseguiram emplacar o nome de Carlos Magno Chaves Brandão, integrante da executiva estadual, para a presidência da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Ele foi preterido pelo advogado Alexandre Aguiar, que contou com o aval do PTB e do PMDB nacional.

?Nós trabalhamos pela indicação de Carlos Magno. A decisão coube ao governo que sabe quais são suas prioridades?, disse o deputado Antônio Andrade (PMDB-MG), presidente do diretório peemedebista em Minas Gerais.

Fonte: IG