Única delegada brasileira do Partido Democrata vibra com promessas de Obama

Foi emocionante vê-lo tomar posse depois de tanto trabalho, de tanta dedicação

No dia em que o mundo inteiro parou para ver um negro chegar pela primeira vez à Presidência dos EUA , uma brasileira tinha um motivo a mais para comemorar. Para Claudia Codoy, ex-presidente do Conselho de Latinos do Partido Democrata em Minnesota, a sensação era de dever cumprido. A carioca de 45 anos participou bem de perto do evento histórico na capital americana. Em agosto ela foi a única brasileira a participar, como delegada, com direito a voto, da Convenção de Denver, que confirmou a candidatura de Barack Obama à Presidência contra o republicano John MCCain. Hoje, cinco meses e muito trabalho depois, ela mal podia esperar a hora de arregaçar as mangas e começar a trabalhar pelas mudanças prometidas durante toda a campanha do democrata.

Foi emocionante vê-lo tomar posse depois de tanto trabalho, de tanta dedicação. Mas confesso que não chorei - disse em entrevista exclusiva, por telefone, ao site do Globo. - O sentimento é de esperança, mas também de compromisso. Todos querem fazer parte dessa história, agir agora para fazer um futuro melhor para o país - acrescentou ela, que é formada em administração pública com ênfase em desenvolvimento econômico, planejamento e habitação.

Privilegiada, Claudia assistiu à cerimônia de posse de uma área VIP, a apenas 100 metros de distância do palanque em que homem mais poderoso do mundo prestou juramento. Tamanha proximidade permitiu que a brasileira sentisse de perto a emoção do 44º presidente dos EUA e presenciasse um momento que as TVs não mostraram: a salva de vaias recebida por George W. Bush.

Dava pra ver que Obama estava muito feliz. Estavam todos muito felizes. Não só pela concretização de um sonho, mas pela certeza de que aquele momento marcava o fim da Era Bush - contou a brasileira, que fez coro às manifestações de repúdio ao ex-presidente. - Ele foi muito vaiado quando subiu no palanque. Havia uma enorme expectativa pelo momento em que veríamos ele subir naquele helicóptero e sumir dali - disse, rindo ( George W. Bush deixa a Casa Branca e embarca para o Texas )

A brasileira, que mora em Becker, no Minnesota, e que fica em Washington só até amanhã, participa ainda nesta terça-feira de um baile de gala em honra do novo presidente dos EUA, que contará com a canja, entre outros, de Sheryl Crow. Mas as estrelas do evento que acontece no Washingon Convention Center serão, claro, Barack Obama e a Michele.

- Todos querem estar perto de Obama. Nem que seja por alguns minutos - confessou. - E é inegável a expectativa que cerca o vestido que a primeira-dama vai usar na ocasião - brincou Claudia.

Fonte: O Globo