Valério ficaria 7 anos a mais na prisão só com penas de Barbosa

O operador do mensalão foi condenado a até 40 anos de prisão, mas para o relator, a pena deveria ser de 47 anos

A contagem das penas do publicitário Marcos Valério revelou mais uma vez o embate entre o relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, e o revisor, Ricardo Lewandowski. Ao final da dosimetria, os ministros julgaram que Valério pode pegar até 40 anos e dois meses de prisão. Se o plenário tivesse considerado somente a dosagem sugerida por Barbosa, e não de Lewandowski, a pena para o operador do mensalão seria de até 47 anos e um mês de cadeia.

A pena de até 40 anos, que ainda pode ser diminuída, soma a condenação em oito crimes. Em dois momentos da dosagem -relativos à corrupção ativa no Banco do Brasil e lavagem de dinheiro- a pena mais baixa sugerida por Lewandowski foi acatada pelo plenário.

Para o crime de corrupção ativa no Banco do Brasil, o relator sugeriu a pena de 4 anos e oito meses. O ministro, no entanto, foi voto vencido e o tempo de prisão determinado foi de 3 anos e 1 mês. Para lavagem de dinheiro, Barbosa sugeriu 11 anos e 8 meses, mas o plenário decidiu fixar a punição em 6 anos e dois meses, sugerida por Lewandowski.

Embate

Enquanto Barbosa teme que os crimes sejam ?barateados? com os réus pegando poucos anos de prisão, Lewandowski teme que as penas sejam ?estratosféricas?. Esses argumentos foram motivo de discussão na sessão dessa quarta-feira (24).

Após o plenário decidir por uma pena mais branda, Barbosa se mostrou inconformado, alegando que Marcos Valério desviou milhões de reais dos cofres públicos e não cumpriria nem seis meses de prisão pelo crime de corrupção ativa.

Foi neste momento que o clima ficou tenso no plenário. Lewandowski acusou Joaquim Barbosa de estar raciocinando de forma contrária às leis, desconsiderando que as penas seriam somadas e a condenação poderia passar de duas décadas de prisão.

? Vossa Excelência acha isso pouco?

Barbosa então reagiu, insinuando que Lewandowski estava defendendo Marcos Valério.

? Vossa Excelência advoga para ele?

Lewandowski respondeu indicando que o relator, por outro lado, sempre priorizava a condenação.

? E Vossa Excelência, faz parte da promotoria?

Mais adiante, Barbosa pediu desculpas ao colega Lewandowski alegando cansanço. O revisor aceitou o pedido do ministro.

Fonte: r7