"Vamos superar e seguir em frente",diz presidente em pronunciamento

A presidente não se pronunciou na TV, mas falou na internet.

Nesta segunda-feira (07), a presidente Dilma Rousseff se pronunciou através de um vídeo na internet pelo Dia da Independência. Na gravação, Dilma admitiu o fato de ter cometidos erros, mas que tem a certeza de que vai superá-los. Ela também deixou claro que o Brasil passa por dificuldades que são superáveis e quer a união de todos para passarem por esse período.

"O que eu quero dizer, com toda a franqueza, é que estamos enfrentando os desafios, essas dificuldades, e que vamos fazer essa travessia. Se cometemos erros, e isso é possível, vamos superá-los e seguir em frente", disse a presidente.



"Também sei que a união em torno dos interesses de nosso país e de nosso povo é a força capaz de nos conduzir nessa travessia. Devemos nessa hora estar acima das diferenças menores, colocando em segundo plano os interesses individuais ou partidários", disse.

Image title

No vídeo, Dilma atribui a os atuais problemas a gastos feitos pelo governo para manter emprego e a renda dos trabalhadores, bem como investimentos e programas sociais. "Agora temos de reavaliar todas essas medidas e reduzir as que devem ser reduzidas".

A presidente também ligou parte dos problemas à crise internacional. "Ninguém que seja honesto pode negar isto. Está visível que a situação em muitas partes do mundo voltou a se agravar, atingindo agora os países emergentes. Países importantes, parceiros do Brasil, tiveram seu crescimento reduzido e foram atingidos pela crise internacional", afirmou.



Dilma também mencionou "tragédias de natureza humanitária", se referindo à imigração de refugiados sírios em massa para a Europa. Depois, disse que o Brasil está de "braços abertos" para recebê-los. "Mesmo em momentos de dificuldade, de crise, como o que estamos passando, teremos os nossos braços abertos para acolher os refugiados.

Sem especificar, a presidente defendeu as medidas que o governo vem tomando para "botar a casa em ordem reduzir a inflação por exemplo". Disse que se sente "preparada" para fazer o país voltar a crescer. "Nós queremos um país com a inflação sob controle, juros decrescentes, renda e salários em alta", declarou.

Ao final, ao falar de independência, Dilma defendeu a democracia no país.

"É neste dia que reafirmamos aquilo que uma nação ou povo tem de melhor: a capacidade de lutar e a capacidade de conviver com a diversidade. Tolerante em face às diferenças, respeitoso na defesa das ideias, sobretudo firme na defesa da maior conquista alcançada e pela qual devemos zelar permanentemente: a democracia e a adoção do voto popular, como método único e legítimo de eleger nossos governantes e representantes", disse.

Image title


Fonte: Com informações do G1