Venda de sentenças no PI pode chegar ao STJ

O possível comércio de sentenças do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) poderá ser apurado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ)

O possível comércio de sentenças do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) poderá ser apurado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A informação foi confirmada pelo vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PI), Nelson Nunes Figueiredo. ?A polícia irá investigar até um determinado momento. Se houver comprovação do envolvimento de magistrados piauienses a Ordem avalia a possibilidade de comunicar ao STJ?, explicou.

O advogado pontuou que além do Tribunal de Justiça do Piauí abrir um processo administrativo caso seja encontrada alguma prova de venda de sentenças, o STJ pode entender que também há motivos para investigar o caso.

Na semana passada Raimundo Clécio Falcão foi preso pela Comissão Investigadora do Crime Organizado, acusado de tentar intermediar a venda de uma sentença favorável ao médico Raimundo José Martins de Sousa, que responde a um processo no TJ-PI. A Comissão que Investiga e Combate o Crime Organizado no Piauí (CICO) conseguiu esta semana junto ao TJ-PI a quebra do sigilo telefônico e bancário de Raimundo Clécio. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte