Vereador chama presidente do DEM-PI de traidor

Vereador chama presidente do DEM-PI de traidor

“Eu não acredito que Firmino Filho vá colocar como secretário um cidadão que tem a traição como bandeira de vida”, disse Antônio José Lira

Há algumas semanas, um cheque sem fundos no valor de R$ 700 vem causando polêmica no partido Democrátas, em Teresina. O dinheiro seria destinado para financiar a campanha dos vereadores, mais precisamente à candidata a vereadora Samantha Brasil. A história voltou a ser discutida hoje, após uma entrevista com Antônio José Lira ao jornalista Walteres Arrais, aonde o vereador eleito foi bastante duro, fazendo acusações ao presidente municipal do partido, Nilson Cavalcante:

?Quando o vereador ia até o banco para sacar o dinheiro, o presidente do partido já tinha passado lá e tirado tudo?, disse o vereador. No video, Antônio José Lira fala sobre uma suposta futura indicação do prefeito Firmino Filho para que Nilson Cavalcante assuma uma secretaria em sua gestão. ?Eu não acredito que Firmino Filho vá colocar como secretário um cidadão que tem a traição como bandeira de vida?, disse Antônio José. Segundo ele, além de Nilson Cavalcante, um outro presidente de partido seria indicado para outra cadeira de secretário, e os dois seriam ?da mesma quadrilha?, nas palavras do vereador.


Vereador Antônio José Lira chama presidente do DEM-PI de traidor

Nilson Cavalcante falou ao meionorte.com e disse que convidaria Antônio José Lira para provar as acusações que fez. Segundo ele, o partido teria recebido R$ 60 mil, que seriam usados, entre outras coisas, nas ajudas financeiras aos vereadores. Desse dinheiro, Nilson Cavalante explicou que o banco não poderia fazer nenhuma cobrança, de taxas de serviço por exemplo, mas retirou R$ 24 reais, e por isso, o cheque passado para Samantha Brasil estava sem fundos. ?Essa cobrança do banco é ilegal e nós vamos acioná-lo?, disse o presidente do DEM.


Vereador Antônio José Lira chama presidente do DEM-PI de traidor

Mas a ex-candidata a vereadora Samantha Brasil não ficou satisfeita com os esclarecimentos. ?O presidente do partido devia ter respeito com os candidatos a vereador. O Democrátas não teve mais vereadores eleitos por que não apoiou a todos?. disse ela, acusando Nilson Cavalcante de ?cercar? candidatos de sua preferência, e ainda citou Irmão Marinho como exemplo de protegido. Samantha contou que quando o cheque voltou, ela procurou a direção do partido, falando com o próprio presidente e o advogado do partido, e que nada foi resolvido. ?Até hoje não recebi o dinheiro. Mas a esperança é a última que morre?, brincou ela.



Fonte: Andrê Nascimento