Vereador sofre agressões fisicas ao denunciar abandono de animais

Vereador de São José do Rio Pardo também foi ameaçado de morte.

Um vereador, identificado como Matheus Mafepi (PV), residente em São José do Rio Pardo, em São Paulo, procurou uma delegacia para realizar uma denúncia de agressão que teria sido praticada, segundo ele, pelo filho da presidente de um asilo de nome Padre Euclides Carneiro.

Na denuncia, feita na página da instituição na internet, Matheus afirmava que vários animais estavam sendo abandonados em uma estrada vicinal. Após isso, passou a sofrer ameaças de morte e chegou a ser agredido na cabeça e na barriga pelo filho da presidente do asilo. 

“Chegaram dois áudios no meu WhatsApp de muitas pessoas, em que ele afirma que me agrediu e, no final, diz que vai me matar”, conta Matheus que ao passar pela frente de uma escola, foi chamado por um garoto para resgatar um gato e ao chegar no local,  foi agredido.

A presidente do asilo e mãe do acusado, Rita Barbosa, negou as acusações e disse que o vereador queria se 'promover' ao fazer a postagem no Facebook. 

“Meu filho estava indo para a faculdade e ele estava pegando um gatinho na escola, mas meu filho só pediu para que ele não denegrisse a imagem de alguém que nem conhecia, no caso eu, e ele começou a ironizar, então ele foi agredido mesmo e postou no Facebook para se promover”, disse.

Ela ainda se justificou e disse que procurou o vereador,  que de acordo com ela, se negou a prestar socorro aos animais.

 “A população está soltando muito gato e cachorro aqui dentro do asilo e eles acabam fazendo as necessidades. Nós procuramos muitas vezes o vereador Mafepi, que diz ajudar os animais, mas ele não ajudou e dizia que era para colocar na rua e não alimentar”, acrescentou. 

Matheus Mafepi
Matheus Mafepi




Fonte: Com informações do G1