Vereadora propõe nota de repúdio a adesivos obscenos contra Dilma

Proposição foi junto à nota de repúdio de racismo contra jornalista

Image title

A Câmara Municipal de Teresina aprovou nota de repúdio pelas manifestações racistas contra a jornalista da Rede Globo, Maria Júlia, nas redes sociais. A Vereadora Graça Amorim (PTB) elogiou a iniciativa, mas requereu a inclusão dos atos de preconceito contra a mulher registrados no Brasil envolvendo a  Presidenta Dilma Roussef, quando se multiplicaram nas ruas veículos com adesivos obscenos contendo a imagem da presidenta em tanques de combustíveis.

"Fico feliz quando vejo o país reagir contra os atos preconceituosos contra a apresentadora da Rede Globo, inclusive na Câmara de Vereadores de Teresina, mas gostaria de lamentar o silêncio da sociedade, e também desta casa, sobre o crime que foi feito contra a Presidente Dilma quando mandaram produzir adesivos para serem colocados nos tanques de combustível. 

Por que essas vozes que se levantam contra o absurdo que fizeram com Maju, não se manifestaram contra esse adesivo obsceno que fizeram contra a mulher Dilma? Só porque ela é do PT? ", questionou a vereadora.

Graça Amorim destacou a incoerência de pessoas que gritam contra o racismo e  pregam o ódio político-partidário e que se posicionam de forma agressiva contra a presidente esquecendo que ela é mulher e a maior autoridade do país.

"Vejo o país defender o ódio por sexo, cor, ideologia religiosa, ideologia  partidária. Temos que nos posicionar contra qualquer tipo de preconceito. Nos manifestamos para defender algumas pessoas e nos calamos para outras. Para mim, nos calar em alguns casos e nos pronunciar em outros é incoerente. Peço que seja incluída a nota de repúdio também contra a Maria Júlia"

Fonte: Assessoria