Vereadores pedem cassação de prefeito por ceder servidores fantasmas

Os parlamentares entraram entraram com uma representação no Ministério Público, através de uma Ação de Improbidade Administrativa.

Consta na folha de pagamento da Prefeitura Municipal de Dom Expedito Lopes, em balancetes enviados ao TCE-PI e à Câmara de Vereadores daquele município, que o prefeito Alecxo de Moura Belo (PSB) cedeu ao Fórum de Picos, quatro servidores para prestarem serviços à Justiça, sendo eles, Jayla Kalline de Sousa Bispo, Francisco Raniere de Sousa Costa, Francisco das Chagas Moura e Rildson Lima Moura.

Todos os servidores foram contratados sem concurso público, sendo: Francisco das Chagas Moura e Rildson Lima Moura, que embora figurem como serventuários junto ao fórum de Picos, não teriam comparecido ao local de trabalho, conforme Certidão emitida pela própria Direção do Fórum da Comarca de Picos, datada de 25-07-2013 e ambos recebem um salário de R$ 678,00 mensais.

Os vereadores de Dom Expedito Lopes, Jernando Moura (PTB), Evanil Conrado (PRTB), Jozenilza Moura (PSD) e Marcones Silva (PSD), entraram com uma representação no Ministério Público, através de uma Ação de Improbidade Administrativa, na qual pedem o afastamento e a cassação dos direitos políticos do prefeito Alecxo Belo, como também o ressarcimento integral dos danos causados ao erário público.

Fonte: Ascom