Vereadores tentam agilizar solução sobre o Alto da Felicidade

Há mais de seis meses, cerca de 700 famílias foram despejadas do local devido a uma ordem judicial.

A Câmara de Vereadores vai sediar uma audiência pública na manhã da próxima segunda-feira (22) que promete ser bastante polêmica sobre a construção de casas no Alto da Felicidade, zona sudeste de Teresina.

A vereadora Teresa Britto (PV), autora da proposta junto com os vereadores Décio Solano (PT) e R. Silva (PP), solicitou a presença de representantes do Governo, Prefeitura, Agência de Desenvolvimento Habitacional, Caixa Econômica Federal e moradores para descobrir os empecilhos ao processo de construção das casas.

Segundo Teresa Britto, todos os órgãos envolvidos irão apresentar o que foi feito por casa parte para que, junto com os vereadores, possam avaliar o que motivou tanto atraso e encontrar soluções para as centenas de famílias que esperam pela moradia. Há mais de seis meses, cerca de 700 famílias foram despejadas do local devido a uma ordem judicial.

?A discussão é necessária para impulsionar a solução do problema, uma vez que existe um problema na documentação. A construção das casas no Alto da Felicidade vem sendo discutida em cada órgão envolvido e agora emperrou. Precisamos de uma maior celeridade, até mesmo por causa da provável saída do governador Wellington Dias. Nosso objetivo com esta audiência é acelerar o processo?, afirmou a vereadora do PV.

De acordo com a assessoria da ADH, existem duas construtoras trabalhando na elaboração de projetos para construção de casas, mas uma pendência na documentação do terreno emperra a liberação pela Caixa Econômica Federal.

Fonte: Ascom