Vice de Dilma será definido até maio

para o posto, Temer evitou assumir a condição de candidato a vice

O presidente da Câmara dos Deputados e reeleito ao comando do PMDB, deputado Michel Temer (SP), disse nesta segunda-feira, em São Paulo, que o candidato a vice na chapa da pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, será escolhido em abril ou maio e sacramentado em junho durante a convenção nacional do PMDB.

Cotado para o posto, Temer evitou assumir a condição de candidato a vice, mas disse também não ter notado objeção ao seu nome entre petistas. "Não existe medo de vaia", afirmou, ao lembrar que foi aplaudido no Congresso do PT, que aclamou Dilma candidata.

"Toda a questão da vice-presidência é uma questão de circunstância. Vai depender do momento. Com a candidata já lançada, é preciso verificar qual é o nome mais conveniente para a candidatura", disse, ao chegar para uma palestra para empresários em Pinheiros, zona oeste da capital paulista.

Mesmo com as divergências regionais do PMDB, Temer disse acreditar que a tendência a apoiar Dilma é a "mais forte" dentro do partido. "Temos no PMDB a tradição de uma democracia interna muito acentuada. Uma resolução depende de muita conversa."

Temer disse que amanhã reúne-se com o ministro Nelson Jobim e o ex-ministro Mangabeira Unger e com o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para começar a formular um plano de governo do PMDB. "Vamos fundir no futuro nosso programa com o do PT."

Fonte: Estadão