Vice-prefeito de Cocal de Telha é jurado de morte

Vice-prefeito de Cocal de Telha é jurado de morte

Caso será entregue a PF para investigação e identificação do responsável

Ligações anônimas com número restrito ameaçam o vice-prefeito de Cocal de Telha de morte. O fato vem se repetindo desde o dia 1º de maio. Caso será entregue a PF para investigação e identificação do responsável.

O vice-prefeito de Cocal de Telha Edilson Magro, um dos lideres da oposição na cidade compareceu na Delegacia de Polícia na manhã da última terça-feira(29) para registrar um boletim de ocorrência e comunicar ao delegado da cidade que desde o dia 1º de maio vem recebendo ameaças de morte através de ligações telefônicas.

Edilson afirma que as ameaças são quase que diárias e é sempre a mesma pessoa. Segundo Edilson, o homem do outro lado da linha telefônica sempre afirma que os seus dias estão contados. A última ligação ocorreu na noite do último domingo (27), por volta das 19h17 conforme registro de ligações de seu celular.

?Minha família está muito preocupada com tudo que está acontecendo e não irei descansar até que se descubram quem está por trás destas ligações anônimas que me ameaçam", disse Edilson. Perguntado sobre as possibilidades de quem seria o autor das ameaças, Edilson afirma que é difícil criar um perfil de quem seja. No entanto não descarta nenhuma possibilidade. ?Sou político e não tenho inimigos na política e sim adversário que sempre respeitei e procuro tratar bem a todo mundo. Nunca me envolvi em confusão nenhuma, nem em política muito menos na minha vida pessoal?, finalizou Edilson.

Com o boletim de ocorrência na mão e por ser autoridade municipal, já que ocupa cargo de vice-prefeito na cidade, Edilson deve solicitar a justiça, ainda esta semana, a quebra de seu sigilo telefônico. Com a autorização judicial em mãos, o Vice-prefeito deverá procurar a Polícia Federal para entregar o seu chip a fim de que a mesma possa realizar o rastreamento e identificar o número do celular ou dos celulares que podem estar envolvidos nas ameaças de morte. Quem fez isso vai ser identificado custe o que custar e quando apurarmos a autoria buscaremos na justiça a punição ao responsável.

Fonte: G1