No PI, presidente do TSE promete mais rigor nas eleições de 2012

No PI, presidente do TSE promete mais rigor nas eleições de 2012

Lewandoski também se declarou a favor da extensão da Ficha Limpa aos cargos de confiança nos poderes executivos

No Piauí para receber homenagens do Tribunal de Justiça do Estado, o presidente do Tribunal Superior

Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, destacou ontem a atuação da Justiça Eleitoral piauiense. Segundo ele, o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí se posiciona de maneira ?rigorosa e firme?, auxiliado pelo Ministério Público Federal e pela própria população ?que não admite gestores corruptos?.

O Estado é campeão na quantidade de cassações no Estado, restando ainda 59 processos para serem julgados até o dia 15 de dezembro. Um levantamento da Confederação Nacional dos Municípios aponta que foram cassados 50 prefeitos piauienses por irregularidades eleitorais e administrativas de 2009 a

setembro deste ano. Dos 274 prefeitos cassados no país, 18,6% são do Piauí.

Lewandoski também se declarou a favor da extensão da Ficha Limpa aos cargos de confiança nos poderes executivos e prometeu mais rigor na fiscalização das eleições de 2012. ?Vamos atuar mais firmemente nas eleições municipais, porque no nosso entendimento a Lei é Constitucional e contribui

para a moralização dos costumes políticos?.

No próximo ano, cerca de dez milhões de brasileiros irão votar através das urnas biométricas. No ano passado este número foi de 1,1 milhões de eleitores. No Piauí, além de Piripiri e Piracuruca, onde a população votou biometricamente em 2010, as cidades de Picos, Floriano e Francisco Santos, também irão aderir ao sistema. ?A expectativa é que até 2018 todo o país vote pela biometria?, pontuou.

O ministro participou de uma seção solene no Tribunal de Justiça do Piauí onde recebeu três comendas: o Colar do Mérito Judiciário, a Medalha da Ordem do Mérito Renascença do Piauí e a Medalha do Mérito Eleitoral do Piauí. ?Esta condecoração não é minha e sim da Justiça Eleitoral?, pontuou

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte