Vítimas de Algodões pedem ajuda ao Legislativo

Vítimas de Algodões pedem ajuda ao Legislativo

De acordo com o presidente da Associação das Vítimas de Algodões, Corcino Medeiros, a situação das famílias continua difícil

O presidente da Alepi (Assembleia Legislativa do Piauí), Themístocles Filho (PMDB) e os deputados Marden Meneses e Luciano Nunes, do PSDB, receberam hoje representantes das vítimas da tragédia da barragem de Algodões, no município de Cocal. Eles estiveram reunidos com os parlamentares para pedir uma intermediação junto ao Governo do Estado, para que as famílias possam receber a pensão de R$ 60 determinada por uma decisão judicial.

De acordo com o presidente da Associação das Vítimas de Algodões, Corcino Medeiros, a situação das famílias continua difícil. ?O que queremos de imediato é a garantia deste pagamento, que o Governo está recorrendo na Justiça para não pagar esta pensão, e queremos também que as indenizações sejam pagas de acordo com o que foi perdido pelas famílias, estudando caso a caso?, explica o professor aposentado. Ele explicou que a determinação da Justiça é de que o pagamento da a pensão dure até o julgamento do mérito da questão e a apuração da responsabilidade do Estado na tragédia.

O presidente Themístocles Filho disse que vai conversar com o governador Wilson Martins para saber o que o Governo pretende fazer em relação ao problema e só depois a Assembleia poderá se manifestar. Ele garantiu que o Poder Legislativo fará o que estiver ao alcance para tentar promover o entendimento entre as vítimas e o Governo.

As informações da Associação dão conta de que 2 famílias foram atingidas diretamente pelo rompimento da barragem e apenas 603 estão cadastradas pela Defesa Civil do Estado no relatório de avaliação de danos. Foram construídas 380 casas, mas as residências foram invadidas. De acordo com o deputado Marden Meneses as casas se encontram inacabadas.

De acordo com o deputado Luciano Nunes a intenção é de que o governador Wilson Martins receba os representantes das vítimas para receber um documento com as solicitações. ?Casso o governador não possa recebê-los, por conta de agenda queremos ao menos que o secretário de Governo receba o documento e ouça o que eles têm a dizer?, afirmou o deputado.

Fonte: Alepi, www.alepi.pi.gov.br