Votação dos royalties do pré-sal é novamente adiada no Senado

A data limite para apreciação do veto, caso não seja encontrado um entendimento até lá, será o dia 5 de outubro.

A votação do veto presidencial à divisão dos royalties do pré-sal no Congresso Nacional tem um novo prazo final, que foi definido ontem após reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Senado, José Sarney. A data limite para apreciação do veto, caso não seja encontrado um entendimento até lá, será o dia 5 de outubro.



Participaram da reunião os ministros Guido Mantega, Ideli Salvatti e Edson Lobão, além dos líderes do governo na Câmara e Senado e os senadores Lindbergh Farias, Francisco Dornelles, Walter Pinheiro e Wellington Dias (PT). ?Não haverá entendimento se a negociação não incluir a parte já licitada?,

garantiu Wellington. ?Todas as partes vão sentar à mesa para encontrar um entendimento. É

quase impossível um acordo negociado sem a União. Com a participação de todos teremos os parâmetros e esperamos que se possa avançar na questão da redistribuição dos royalties?, afirmou Dias.

O Governo Federal criou um grupo de trabalho que se reunirá em dois momentos: na semana do dia 14 e na semana do dia 22 de setembro para discutir as propostas já apresentadas. ?O ministro Mantega vai analisar todas as propostas e faremos um esforço conjunto para costurar um acordo até o fim de setembro?, explicou o senador piauiense.

Nesta sexta, dia 2, Wellington Dias participa, a convite do governador Renato Casagrande, de debate em Vitória (ES), sobre a redistribuição dos royalties. Em pauta, as propostas de revisão dos critérios de distribuição dos recursos.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte