"Votar neles é voltar ao passado negro", diz deputado Fábio Novo

Os senadores Mão Santa e Heráclito Fortes não foram poupados por Fábio Novo em suas críticas

O presidente reeleito do Partido dos Trabalhadores no Piauí, o deputado estadual Fábio Novo, que esteve recentemente em encontro dos dirigentes petistas em Brasília, não poupou críticas à oposição. Segundo ele, votar nos candidatos oposicionistas nas eleições de 2010, seria ?voltar ao passado negro do Estado?.

Para Novo, há dois grupos disputando o pleito de 2010: ?Tem quem se apresente como alternativa mas não possui plano de governo, já administrou o Piauí por muitos anos, deixou o Estado quebrado e abandounou obras, como Mão Santa, Heráclito Fortes e membros do PSDB que muitas vezes estiveram coligados com esses políticos?, explica.

O outro grupo encabeçado pelo presidente Lula e pelo governador Wellington Dias, diz ele, ?faz estradas, projetos e conclui obras abandonadas por eles como o Hospital de Urgência de Teresina?. O deputado falou ainda sobre o adiamento na vinda dos presidenciáveis tucanos Aécio Neves e José Serra ao Piauí. ?Os tucanos têm que dizer o que realmente aconteceu e não colocar culpa na expectativa da imprensa. O PSDB está vivendo uma crise já que ainda não conseguiu definir suas posições e projetos, coisa que eles não têm?, enfatizou. E destacou: ?Não estamos dando continuidade a projetos. O país não tinha política de distribuição de renda , por exemplo, e o Bolsa Família foi criado na gestão do PT?.

SOBRE PMDB - Em relação à polêmica criada em torno das declarações do deputado João de Deus (PT) a respeito do deputado Themístocles Filho (PMDB), Fábio Novo, pontuou que o PMDB não tem motivos para mudar de lado. ?O PMDB é da base e é muito bem tratado pelo Governo. A posição nacional do PMDB é de ficar unido ao PT e isso também está sendo trabalhado no Piauí?, garantiu. Novo, porém, deu um recado para os peemedebistas que recentemente se encontraram com lideranças tucanas. Ele enfatizou que também não haveriam motivos para o PMDB ?tratar com a oposição?. Segundo o deputado, se houver vontade de ir para a oposição, o PMDB deve dizer agora?.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte