W.Dias disse que Governo pretende ampliar parcerias internacionais

O objetivo é buscar incentivos financeiros e melhorar conhecimentos

Image title

O governador Wellington Dias afirmou que o Governo do Estado tem interesse em ampliar as parcerias com outros países, no sentido de buscar incentivos financeiros e conhecimento para melhorar áreas específicas, dentre elas o turismo. Nesse sentido, o gestor revelou que o Estado está negociando, junto ao Governo Federal, a implantação de sete aeroportos regionais.  A declaração foi dada na manhã desta terça-feira (30), durante o seminário final do projeto denominado “Apoio das Demandas, Potencialidades e Propostas do Território da Serra das Confusões”.

O projeto, que faz parte de uma das ações realizadas pelo Programa Brasil Próximo, cooperação internacional que visa aproximar regiões italianas e brasileiras, foi desenvolvido pela Secretaria da Assistência Social e Cidadania (Sasc), em parceria com a ONG italiana Cooperação para o Desenvolvimento dos Países Emergentes (Cospe).

“Pretendemos prosseguir com as cooperações com outros países. Em julho, vou aos Estados Unidos para uma reunião de trabalho com o Banco Mundial, com o Banco Interamericano, em que o objetivo é ampliar a economia, por meio das nossas exportações. Já temos parcerias firmadas com a Alemanha, através do banco KFW, e com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida). Temos parcerias com a Espanha e Portugal. Na América do Sul, estamos trabalhando com o Chile, Uruguai e Colômbia, nessa área da Zona de Processamento de Importações (ZPE), em que faremos uma espécie de zona franca do Piauí na cidade de Parnaíba”, revelou o governador.

Com o objetivo de fomentar o turismo em todo o estado, Dias explicou que é importante desenvolver uma infraestrutura de transportes, com a ferrovia Transnordestina e a implantação de aeroportos regionais, com passagens a preços acessíveis, nos municípios de São Raimundo Nonato, Picos, Valença, Floriano, Piripiri, Bom Jesus e Corrente.

“Temos que viabilizar o desenvolvimento do turismo. Para isso, é necessário se criar uma infraestrutura de transportes, dentre eles o aéreo; uma cultura de produção rural e extração de minérios sustentável e eficiente; estimular o comércio e o artesanato. Para isso, o estado deverá destinar cerca de R$10 milhões. No meu governo anterior, tivemos uma parceria importante com a Itália, que já tem uma experiência histórica de pequenos negócios. Esse projeto, em parceria com uma ONG italiana, é importante para integrar os parques da Serra da Capivara e Serra das Confusões e divulgar o potencial turístico do estado, para isso vamos contar com a parceria do Ministério das Cidades”, frisou Wellington Dias.

Maria Cristina Sampaio, coordenadora do Programa Brasil Próximo, destaca que o projeto no Piauí foi um dos mais abrangentes, incluindo órgãos como o Ibama, ICMBio, Codevasf e Ministério da Integração. “O projeto, que iniciou em 2003, busca estimular a autoestima das comunidades, fazê-los entender que esse é o seu pedaço de terra e que eles devem contribuir, ajudar no desenvolvimento”, concluiu.

Fonte: Ccom