Wellington Dias assina decreto que prorroga estado de emergência ao Albertão

Para resolver a situação de uma vez por todas, contudo, está prevista uma ampla reforma no Albertão, com destaque para as ações em torno da acessibilidade e segurança

Maior praça esportiva do Estado, o estádio Albertão sofre com problemas estruturais e após a interdição do Lindolfo Monteiro segue sendo a única opção para a realização das partidas do Campeonato Piauiense de Futebol, na capital, Teresina.

Desse modo, o governador do Estado, Wellington Dias (PT), prorrogou a situação de emergência no estádio por mais 45 dias, através de decreto assinado no último final de semana. Com a ação, o foco continua na adoção de algumas melhorias para que a prática esportiva no local seja viável.

Para resolver a situação de uma vez por todas, contudo, está prevista uma ampla reforma no Albertão, com destaque para as ações em torno da acessibilidade e segurança.

As obras orçadas em cerca de R$ 1 milhão, devem se estender até o mês de agosto, objetivando atingir todos os parâmetros exigidos pelos órgãos fiscalizadores, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária.

As intervenções foram anunciadas pela Fundação de Esportes do Piauí (Fundespi) ainda no mês passado; a instalação de catracas eletrônicas, novo placar eletrônico e circuito interno de TV para monitorar todas as dependências do estádio, além da colocação de um novo sistema de som estão in-cluídos no pacote.

"Estamos otimistas para utilização dos recursos, já disponíveis na Caixa Econômica Federal, que vão ajudar a melhorar o funcionamento do Albertão, deixando tudo em ordem por lá para a prática do futebol", afirmou Vicente Sobrinho, presidente do órgão.

A Secretaria das Cidades também participa das reformas com pequenos reparos no Albertão como consertos nos portões externos, melhorias no fosso que separa o campo das arquibancadas e ajustes no espaço destinado à ambulância dentro do estádio.

 

Fonte: Francy Teixeira