Wellington Dias pede R$ 270 mi para Porto de Luís Correia

Wellington Dias (PT) esteve reunido com o ministro Edinho Araújo

Na visita realizada a Brasília na última quarta (13), o governador Wellington Dias (PT) esteve reunido com o ministro Edinho Araújo, da Secretaria de Portos da Presidência da República, para tratar da retomada do projeto de construção do Porto de Luís Correia, no litoral piauiense.

A obra, que é tida pelo Executivo como uma importante saída para a exportação dos produtos locais, está parada e agora a esperança tange para a conclusão através da inclusão no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), demandando a atenção do Executivo, que desde o início da atual gestão vem concretizando reuniões com entes federativos para tratar do tema, a última havia ocorrido em abril.

Nesse âmbito, o ministro propôs a criação de um Grupo de Trabalho composto por técnicos da Secretaria de Portos e da Secretaria Estadual de Transportes do Piauí (Setrans), de modo que possa acelerar a aprovação do projeto, ampliando os estudos de viabilidade, que apresentaram resultados significativos e positivos, tangenciando para o volume de carga de grãos que daria sustentabilidade ao Porto, independente da reserva de minérios.

A ação abarcaria ainda para o projeto de otimização da obra, visando o máximo de desempenho possível. "Junto com o Porto, se viabiliza também a hidrovia do Parnaíba e a Ferrovia de Altos a Luís Correia, na forma de Parceria Público-Privada", comentou Silva.

FORMALIZAÇÃO - A União já tinha aprovado o projeto apresentado pelo Governo do Estado, agora, o processo segue para a formalização da proposta financeira do Executivo de R$ 400 milhões, fragmentadas em R$ 270 milhões de incumbência do Governo Federal e R$ 130 milhões do Tesouro Estadual.

A resposta final deve sair ainda nesse ano, onde serão divulgadas as obras participantes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 3). A perspectiva do governador é positiva, principalmente após a boa recepção do Ministério.

Fonte: Francy Teixeira