W. Dias recebe prefeitos piauienses e garante apoio aos municípios

O governador recebeu o prefeito nesta quinta-feira no Karnak

Image title

O Governador Wellington Dias recebeu na manhã desta quinta-feira (27), no Palácio de Karnak, 150 prefeitos e representates de prefeituras do interior do Piauí. Na ocasião foi entregue ao governador a carta SOS Municípios que contém reivindicações relativas à administração municipal.

Entre as propostas apresentadas pelos prefeitos estão o cofinanciamento da saúde, pactuação com os municípios para realização de cirurgias eletivas de média complexidade e do déficit do repasse para o transporte escolar. O presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e o prefeito de Vila Nova, Arinaldo Leal disse que os prefeitos buscam apoio do Governo Estadual para a implementação de um de projeto de Lei, em que o Governo repassaria um valor dos royalties do petróleo para o Fundo de Participação dos Municípios. “Seria 1/3 do valor, o que rende uma média de R$ 200 mil por ano, sempre em referência ao ano anterior. Também temos que trabalhar a situação da crise de abastecimento de água, para buscar recursos junto ao Governo Federal”, acrescentou Arinaldo Leal.

Wellington Dias revelou que é importante discutir maneiras de enfrentar as dificuldades que as cidades vêm passando e apresentar propostas de melhorias. “Vamos apresentar, nesta sexta-feira (28), à presidenta Dilma Rousseff e aos governadores do Nordeste, durante o Fórum de Governadores, que será realizado no Ceará, as propostas que foram entregues pelos gestores municipais”, frisou Dias, que garantiu ainda que também levará as reivindicações à Bancada Federal e que dará prioridade ao andamento das obras inacabadas, que geram emprego e renda e impulsionam a economia dos municípios.

O governador acrescentou que pretende firmar convênios com investidores de empresas privadas, a fim de fazer circular recursos na economia do estado e possibilitar o aumento de repasses financeiros aos municípios. “Também estamos estudando a melhor maneira de quitar as dívidas da gestão passada relativas ao cofinanciamento da saúde e do transporte escolar”, acrescentou o chefe do executivo estadual. 

A outra questão discutida pelos gestores municipais foi a dependência que tem em relação ao Fundo de Participação dos Municípios. Segundo Wellington, o Estado está se articulando para fazer uma reserva financeira que permita viabilizar os repasses para o Fundo.

Fonte: Ccom