Wellington Dias afirma que não se sente traído por causa de derrota

Wellington e Rejane aguardam as convenções que irão ditar as medidas para as eleições

A repercussão sobre a decisão interna no PT na escolha da tese de aliança com o prefeito Elmano Ferrer, pode ter causado um sentimento de mágoa entre os que defendiam a tese da candidatura própria. O senador Wellington Dias falou durante entrevista à Rede Meio Norte nesta segunda-feira(26), que apesar de sua tese ter sido derrubada, não se sente traído e que vai trabalhar de acordo com os interesses do partido. " Vamos sustentar a decisão. Tenho convicção de que é processo com regras", disse ele. Com relação a subir no palanque do prefeito Elmano, o senador disse que aguarda as convenções que irão ditar as medidas para as eleições.

REJANE DIAS

Já a deputada estadual Rejane Dias, voltou a enfatizar que o seu nome não foi colocado por ela, referindo-se ao bom posicionamento nas pesquisas de opinião. " As pesquisas apontaram o meu nome. A gente sente uma vontade popular de ter o PT no comando da administração municipal. Algumas coisas aconteceram de forma desnecessária e sinto uma incompreensão por parte de alguns", acrescentou.

Sobre a disponibildade de seu nome e do senador Wellington Dias para a disputa do pleito eleitoral, ela afirmou: A decisão é irrevogável. Vou cuidar agora do meu mandato que a mim foi confiado pelo povo de Teresina e do Piauí, cuidar da minha saúde e saio então, de cabeça erguida. Respeito a decisão do meu partido, mas o meu nome e o do senador Wellington Dias não estão mais à disposição para indicações", disse Rejane.

Sobre o palanque do prefeito Elmano Ferrer, Rejane manteve a mesma fala de Wellington Dias, ao afirmar que vai esperar junho chegar e aguardar a convenção. " Não guardo mágoa de ninguém, só lamento por que era um momento em que nosso nome aparecia bem nas pesquisas com uma real possibilidade para a candidatura própria. Vamos aguardar as convenções", finalizou Rejane Dias.

Fonte: Marcos Moraes