Willson Martins assume e diz que o Piauí tem pressa

Segundo Wilson Martins, nada o embala mais do que a vontade de servir ao Estado.

Empossado no começo da tarde desta quinta-feira (1º) pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), o governador do Piauí Wilson Martins iniciou e concluiu o seu discurso falando de ?sonhos? para dizer que assumir o governo é um sonho, que não era só dele, mas da maioria dos piauienses que lhe ouviam naquele momento.

Emocionado, Wilson Martins citou William Shakespeare: ?Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Mas há também quem diga nem todas, só as de verão. Mas no fundo isso não tem muita importância. O que interessa mesmo não são as noites em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre. Em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado?.

?Duas razões especiais me fazem tomar esse momento como a concretização de um sonho. É como se um anjo me sussurrasse: vale a pena lutar, superar limites. Também pela possibilidade de servir a nossa gente, de forma mais ampla, mais intensa?, afirmou.

Wilson Martins, em discurso de posse

Para Wilson Martins, estar na política faz parte de uma luta maior. ?Desde a minha Santa Cruz, de terra batida, nunca me contentei com limites, uma espécie de condenação por ter nascido numa cidade pequena, em família pobre com mais de dez filhos e outros tantos agregados, onde se tinha que lutar até mesmo para ser notado dentro de casa. Meu pai, um agricultor familiar, pequeno comerciante, que se levantava antes do cantar do galo. Minha mãe, organizada, um amor de criatura, que viveu para servir ao próximo e para fazer o bem. Ela desenhou um sonho cor de rosa e deram um duro danado para que eles se realizassem. Com eles, descobri que o conhecimento, a educação, é a estrada mais curta e mais segura para o sucesso, que a vida é uma eterna partilha uma comunhão de vontade, que sozinho não se vai a parte alguma?, lembrou.

Trajetória

Martins também lembrou que em Oeiras (primeira capital do Piauí) iniciou os primeiros passos. Falando para um atento Wellington Dias, o governador fez questão de ressaltar que as histórias deles se confundem. ?Nossa história é muito parecida, governador Wellington Dias, como a de muitos piauienses?.

O governador lembrou a sala de aula sem janelas, a porta que não permitia a ventilação, da professora que ensinava tudo, apesar de leiga, até o quarto ano. Terminados esses estudos, voltava para o cabo da enxada, para apanhar água numa fonte a 4 Km de distância.

?Tivemos a sorte de ser empurrado para Teresina para terminar os estudos, para a casa dos tios Sebastião e Wilma, onde morei durante 15 anos. Estudava de manhã e trabalhava à tarde. Dirigir, descarreguei carro, limpei chão e estou muito feliz, porque aquilo foi lição de vida. De lá, sai com o canudo de médico, formado pela Universidade Federal do Piauí?, acrescentou. ?Só a educação transforma, permitindo que possamos crescer na vida?.

Martins lembrou professores, como o deputado Ubiraci Carvalho, ex-Diocesano, e Francisco Ramos, médico e professor de Neurologia da UFPI. ?Com ele peguei no primeiro instrumento cirúrgico?. Lembrou os colegas médicos, os deputados.

?Nesta casa, ao lado de Themístocles Filho, de Kleber e Olavo, que compõem esta Mesa, combatemos o bom combate, construímos o bem comum. Trabalhei duro, muito duro, desde o Andaraí e o Miguel Couto, no Rio de Janeiro, até o glorioso e importante Hospital Getúlio Vargas. Convivi na agonia, no desespero, com a fragilidade da emoção e do corpo, de tanta gente humilde, de desconhecidos e de amigos próximos. Acompanhamos o padecer de amigos, como a deputada Francisca Trindade e Prado Júnior?, lembrou.

?Fomos instrumento de Deus para aliviar a dor e, diretamente, aliviar o risco de vida dois grandes amigos: Kléber Eulálio e Themístocles Filho, foi muito sorte encontrar vocês pelo caminho. A cada um de vocês, meu muito obrigado?, agradeceu.

No discurso, a família foi exaltada. ?Sem desmerecer aos demais (deputados), quero destacar alguém que me permitiu sonhos especiais. Lilian, minha mulher, minha companheira, minha amiga e parceira e mãe de todas as horas. Você é todo o sonho e sou o homem mais feliz por tê-la tão perto, sempre?.

Servir

Segundo Wilson Martins, nada o embala mais do que a vontade de servir ao Estado. ?Uma vida pautada pelo interesse coletivo, da vontade de servir ao próximo, desde os tempos de secretário de Saúde de Wall Ferraz, quando pude iniciar o processo de municipalização da saúde pública da capital. Como deputado, sempre me pautei pelo interesse coletivo e a defesa do Piauí?.

Parlamento

Wilson Martins e Wellington Dias

Citando um a um cada deputado, Wilson Martins lembrou que, como secretário, lutou pela transformação do campo, como vice, abraçou os grandes projetos. "Tudo isso já seria um grande sonho realizado, mas agora esse sonho se faz muito maior. No entanto, o maior desafio é substituir o companheiro Wellington Dias, um marco na administração pública piauiense, num Estado que carecia de um projeto de desenvolvimento, que não sabia onde queria chegar. Com a ajuda de Lula, Wellington Dias colocou a casa em ordem. Vamos manter a máquina andando da mesma forma, vamos continuar trocando o pneu com o carro andando. Aí estão os grandes feitos, o cuidado com os portadores de necessidades especiais, uma obra inesquecível. Pobres que viviam esquecidos, que nunca ninguém tinha mirado o olhar, estendido a mão. Parabéns Dona Rejane Dias pelo trabalho implementado?, frisou.

As estradas, os hospitais, as escolas de ensino médio em todo o Piauí, a Universidade Aberta, a expansão do ensino técnico e tecnológico, as moradias populares e dignas, as redes de distribuição de água e energia, os aeroportos, as novas fronteiras agrícolas, o resgate da pecuária, os arranjos produtivos, a saída da pecha horrorosa, do risco desconhecido, foram algunas das realizações lembradas no discurso de posse.

?Há outras obras mais importantes do que as obras bem visíveis, as que nem podem ser fotografadas, como o sorriso dos piauienses. Refiro-me à autoestima resgatada, à cultura revitalizada, à educação priorizada. Os desafios são grandiosos, ao assumir o cargo tenho o compromisso de público de levar adiante o grande projeto de transformação do Piauí, que vem dando certo e por isso mesmo não pode parar?, defendeu.

Sem volta

Martins disse que o Piauí não quer voltar atrás, quer seguir em frente e tem pressa de realizar o grande sonho da transformação. ?O Piauí, pode sonhar alto, porque os sonhos são possíveis. Temos um povo que não baixa mais a cabeça, que se permite pensar grande. Sonhar é acordar para dentro. Pensando no nosso Estado, na nossa gente, digo que o Piauí acordou para dentro?.

O governador concluiu o discurso falando do ?despertar?, que se traduz num sonho coletivo. ?Não um sonho de noite de verão, mas um sonho de todas as horas, de todos os dias, de homens e mulheres que fazem o Piauí. O que de fato importam são os sonhos. Todos juntos em busca dos sonhos. Sem sonhos a vida não faz sentido. Viva o sonho, viva a utopia, viva o Piauí?.

Mesa

Compuseram a Mesa na solenidade de posse, além de Themístocles Filho, o ex-governador Wellington Dias; prefeito de Teresina, Elmano Férrer; presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, Raimundo Nonato da Costa Alencar; presidente do TRE-PI, Raimundo Eufrásio; presidente da APPM, vereador Edvaldo Marques (representando a Câmara Municipal de Teresina); e Conselheiro Olavo Rebelo (representando o TCE).

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br