Wilson Martins cria fórum para monitorar seca no Estado do PI

Wilson Martins cria fórum para monitorar seca no Estado do PI

Fazer monitoramento do quadro de estiagem é intenção para antecipar medidas que atenuem o drama.

O governador Wilson Martins decidiu ontem, em reunião no Palácio de Karnak, criar um fórum especial para acompanhar os indícios de uma grave seca no semiárido piauiense.

A intenção é reunir órgãos dos governos estadual e federal e representantes dos municípios, para monitoramento do quadro de estiagem e antecipação de medidas que atenuem o drama, principalmente dos pequenos agricultores.

A reunião contou com representantes das Secretarias de Desenvolvimento Rural, Meio Ambiente e Defesa Civil, do Emater, Codevasf, IBGE e Ministério da Agricultura. A APPM também foi convidada a participar da reunião, assim como para fazer parte do fórum.

?É uma situação que nos preocupa porque as perspectivas são muito dramáticas?, afirmou Martins. O Fórum para monitoramento do quadro de seca vai elaborar um completo dossiê. Os dados serão enviados a Brasília.

O Secretário de Desenvolvimento Rural, Rubem Martins, disse que haverá uma aproximação maior com os prefeitos, sobretudo para que decretos de emergência ou de calamidade sejam feitos de maneira correta, evitando prejuízos para os municípios afetados pela estiagem.

No semiárido, o inverno praticamente não se manifestou, assim como na parte norte do Estado as precipitações tardaram e também estão em índices aquém da média. Além disso, até agora os produtores do semiárido não puderam plantar, apontando para perdas próximas a 100%.

Os dados da Conab indicam que nos cerrados não deve ter perdas na safra, já que o inverno na região foi normal e houve aumento da área plantada. Porém, a perspectiva para o semiárido é muito preocupante, já que as chuvas praticamente inexistiram.

Mesmo tendo sementes selecionadas distribuídas pelo governo, os agricultores não tiveram como plantar. ?Distribuímos meio milhão de quilos de sementes selecionadas, mas o agricultor não teve estímulo para plantar?, lamentou o governador.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte