Wilson e Tesouro discutem investimento de R$ 1,4 bilhão no PI

Ao todo, devem ser investidos R$ 624 milhões através de recursos do Proinveste em obras de melhoraria da mobilidade urbana de Teresina

O governador Wilson Martins esteve ontem com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, para dar andamento ao Proinvest e ao Prodesenvolvimento II, que irão investir R$ 1,474 bilhão no Piauí, especialmente em infraestrutura. As operações de crédito devem ser contratadas ainda este ano.

?Pactuamos o compromisso de efetivar essas operações ainda este ano para já iniciarmos os investimentos no exercício 2012, com previsão de execução durante os anos de 2013 e 2014?, comentou o governador Wilson Martins após a reunião. Arno Augustin assegurou o interesse da equipe da Secretaria Nacional do Tesouro Nacional em atuar com agilidade, principalmente em função das boas condições fiscais do Governo do Piauí.

?Conseguimos encerrar nosso Programa de Ajuste fiscal, temos capacidades de endividamento e de pagamento bastante favoráveis. A situação fiscal do Estado é favorável a novas parcerias objetivando a realização de novos investimentos?, explica Wilson Martins. Além da STN, as operações de crédito passarão ainda pelo crivo da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, Casa Civil e Senado.

Ao todo, devem ser investidos R$ 624 milhões através de recursos do Proinveste em obras de melhoraria da mobilidade urbana de Teresina; a construção de três elevados e alargamento de duas pontes na BR-316, que beneficiarão o município de Picos e toda região; a construção de rodoanel nos municípios de Oeiras, Parnaíba, Floriano, Canto do Buriti e urbanização de avenidas em Luís Correia; pavimentação e recuperação de rodovias; expansão do Ronda Cidadão; para aceleração do desenvolvimento econômico, Centro de Eventos, ZPE de Parnaíba e contrapartida Proinfra entre outros investimentos.

Wilson anuncia R$ 10 mi para Centro de Eventos

O governador Wilson Martins e o secretário Estadual do Turismo, Marco Bona, participaram ontem de audiência com o ministro do Turismo, Gastão Vieira, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Na reunião foi discutida a captação dos recursos necessários para o novo Centro de Eventos, ao qual o ministro assegurou o repasse de R$ 10 milhões. ?O Governo do Estado já tem assegurados R$ 30 milhões para a construção desse novo Centro de Eventos. Agora, temos o apoio do Ministério do Turismo, que garantiu repasse de mais R$ 10 milhões para a obra?, comentou Wilson Martins.

O ministro assegurou total apoio ao projeto do Governo do Estado e garantiu celeridade na execução da obra e na liberação dos recursos. A previsão é que em dezembro o governador dê por aberta a licitação para a escolha da empresa que executará a obra. Os recursos serão liberados via Caixa Econômica Federal e será executada pela Secretaria da Infraestrutura (Seinfra). O Centro de Eventos será construído próximo ao Parque de Exposições.

AEROPORTOS - O ministro Gastão Vieira irá realizar reunião com os governadores de todos os estados para tratar sobre a abertura de novos voos regionais. O governador Wilson Martins confirmou presença na reunião, por se tratar de um assunto que interessa ao Estado do Piauí.

Piauí terá investimentos para expandir aeroportos

O Piauí será incluído na segunda fase do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA), destinado ao melhoramento e expansão de aeroportos e aeródromos de interesse estadual ou regional. A garantia foi dada pelo secretário de Aviação Civil da Presidência da República, Wagner Bittencourt ao governador Wilson Martins durante reunião ontem, em Brasília.

Os investimentos do PROFAA visam ao reforço da segurança e do conforto dos usuários da aviação regional, através de convênios para investimentos em construção, reforma e adequação de aeródromos e aeroportos de interesse regional e estadual.

?Nossa prioridade são os aeroportos de Piripiri, Oeiras, Bom Jesus, Paulistana e Corrente. Esse é um setor importante. Entregamos no mês passado, com investimento do Tesouro Nacional, o aerporto de Floriano, com ótima pista e balizamento noturno?, comentou Wilson Martins.

Segundo Wagner Bittencourt, a demanda da aviação civil no Brasil continua em crescimento, o que justifica a continuidade do PROFAA. ?Recurso há, precisamos de bons projetos para que possamos atuar rapidamente?, ressaltou.

O investimento nos aeródromos é feito por meio de convênio específico celebrado entre a Secretaria de Aviação Civil e os Governos Estaduais, com contrapartida entre as partes.

O secretário também assegurou empenho na busca por empresas de aviação comercial regional para atuar no Piauí, especialmente integrando rotas a Parnaíba, no litoral.

Fonte: Ananias Ribeiro