Wilson faz plano de exposição na reta final do mandato no Piauí

Wilson faz plano de exposição na reta final do mandato no Piauí

Governador vai entregar à população piauiense – como uma das últimas ações da sua gestão

O governador Wilson Martins (PSB) vai entregar à população piauiense o Plano de Desenvolvimento Econômico Sustentável (PDES), documento que apresenta as estratégias para alavancar o desenvolvimento socioeconômico do Piauí para os próximos 30 anos. A solenidade vai ocorrer no próximo dia 2 de abril, no Palácio de Karnak.

Essa deve ser uma das últimas ações de Wilson no cargo de governador, tendo em vista que está programada sua renúncia do cargo no próximo dia 4 de abril. O PDES foi feito em parceria com a sociedade, que apontou, em seminários e fóruns no Estado, qual o Piauí que queremos para as próximas décadas.

?Não temos como projetar ao pé da letra como será o futuro, mais o que definimos é claro: um Estado mais rico e mais justo. Como devemos fazer isso? Investimentos públicos e privados, para que o Piauí alcance uma renda per capita mais próxima da nacional?, explica o secretário de Planejamento, Cezar Fortes.

De acordo com Fortes, o desafio proposto para o PDES é que o percentual da renda per capita piauiense, que em 2011 representava 36,4% da média nacional, suba para 90%. ?Nossa renda per capita é de R$7.835,75 e a nacional, de R$21.535,65. Nós podemos chegar próximo a esse patamar.

É um salto largo, mas possível. Um bom exemplo é Caldeirão Grande, que logo nos próximos 4 a 5 anos, pode quadruplicar sua renda per capita somente com a instalação de parques eólicos?.

Os investimentos privados, aliados aos públicos, mudarão sobremaneira a realidade futura do Piauí. A projeção é que nos municípios que integram a Chapada do Araripe seja investido mais de R$ 5,2 bilhões até 2015.

Geração de emprego e renda, arrendamento de propriedades rurais e incremento de tributos terão um boom econômico. Em 2011, em Caldeirão Grande, a renda per capita era de R$ 4.799, representando 61,24% do PIB per capita estadual.

Essa renda pode ultrapassar os R$ 19 mil, o que poderá representar uma das maiores do país, igualando a média nacional.

Fonte: Ananias Ribeiro