Wilson Martins afirma que Piauí perde R$ 500 mi em guerra fiscal

Wilson Martins afirma que Piauí perde R$ 500 mi em guerra fiscal

"Precisamos parar de ficar com pires na mão em busca de recursos e obras para o Estado", declarou.

O governador Wilson Martins afirmou ontem, em entrevista coletiva no Palácio de Karnak, que guerra

fiscal faz o Piauí perder aproximadamente R$ 500 milhões por ano. Martins afirmou que é preciso adotar soluções para compensar as perdas. Segundo ele, os congressistas devem agilizar a aprovação de normais sobre o ecommerce e também para reduzir o impacto da guerra fiscal. Ele disse que somente

no ano passado, os piauienses compraram R$1 bilhão por meio das compras virtuais. Neste ano, as projeções apontam que piauienses irão comprar R$1,6 bilhões por meio da internet.

?O que acontece é que, se você compra um produto em uma loja virtual do Ceará 12% do imposto fica para o Ceará e apenas 5% para o Piauí. É preciso se regulamentar isso, porque o Piauí sai perdendo recursos?, falou Martins. Disse que a necessidade de mudanças que venham a acabar com a guerra fiscal

tem sido cobrada pelos governadores há muito tempo. Wilson Martins falou que a prioridade nesse momento é buscar a aprovação da emenda do senador Wellington Dias (PT) sobre os royalties do pré-sal para que o Piauí possa ser contemplado com mais recursos para investimentos em setores estratégicos como educação, saúde, segurança pública e infraestrutura.

?Se tudo der certo, a partir de janeiro do próximo ano, já poderemos estar recebendo os recursos dos

royalties?, falou. Wilson Martins disse que com a aprovação dos royalties o próximo passo será buscar

acabar com a guerra fiscal, fazer uma reforma tributária. ?O que não pode acontecer é o que está acontecendo agora onde os Estados ricos estão enriquecendo e os pobres empobrecendo. Precisamos parar de ficar com pires na mão em busca de recursos e obras para o Estado?, declarou.

Fonte: Efrem Ribeiro