Wilson Martins e Lílian anunciam fim da carreira política

Wilson Martins e Lílian anunciam fim da carreira política

Governador diz que sua missão foi definida pelos piauienses para quatro anos e ele quer fazer gestão que entre para a história.

O governador Wilson Martins e a primeira-dama Lílian Martins, que ainda acumula os cargos de deputada estadual e secretária estadual de Saúde, anunciaram em entrevista exclusiva ao jornalista e apresentador do programa Inside TV, da Rede Meio Norte, Rivanildo Feitosa, o fim da carreira política de ambos, em 2015. Wilson disse que seu projeto de desenvolvimento será executado nos próximos quatro anos e que depois disso vai se dedicar à vida pessoal.

?Eu estou muito feliz e satisfeito em ser governador do Piauí. Tenho conhecimento, planejamento e projeto para o Estado e estamos conscientes do caminho que temos que tomar. Estou muito feliz com tudo isso e contemplado com essa missão da política. Eu disse para a Lílian que precisamos darmos uma refletida, uma parada, eu tenho uma quantidade grande de livros que comecei a ler e não concluo, quero um tempo mais para mim?, disse Wilson.

A primeira-dama Lílian Martins é ainda mais incisiva sobre o fim da carreira política no Estado. ?Eu sou muito mais firme do que ele [Wilson], inclusive em relação a isso. Nós temos quase quatro anos ainda, mas eu não queria me profissionalizar na politica, teremos tempo mais que suficiente, por isso nós temos a obrigação de não decepcionar o Piauí?, disse Lílian. Ela disse ainda que a decisão não será submetida ao crivo popular, ou seja, não será posta às urnas nas próximas eleições no Estado.

?Essa decisão não passa pelo conselho maior que é o povo, eu sempre me aconselho com o povo, mas nesse momento existe uma decisão nesse sentido e estamos focados nesses próximos anos controlando para que esse foco não possa contaminar no mau sentido essa administração que está ai?, disse Lílian.

Wilson reforçou o pensamento da primeira-dama afirmando que administrar pensando na próxima eleição atrapalha. Para ele, é preciso concluir o que está se propondo a fazer no Piauí. O governador elencou a produção como o principal problema do Piauí. Para sustentar sua tese, Wilson lembra da safra agrícola do Sul que não é industrializada no Estado. ?O principal problema do Piauí se chama produção.

O Piauí tem potencialidade, mas não produz. Temos a maior produtividade de soja do Brasil e a que mais cresce proporcionalmente, mas nossa soja não é industrializada aqui. O Piauí teve o maior crescimento do Produto Interno Bruto na última avaliação, 8,8%, mas continua como o segundo menor do Brasil.

Então, esses índices perversos estão diminuindo a cada passo que vamos dando. Por isso nós queremos nos dedicar, marcar esses quatro anos, eu e a Lílian vamos dar todas as forças para retribuir essa confiança que o povo nos deu?, concluiu Wilson.

Fonte: Ananias Ribeiro, meionorte.com