Wilson: "Piauí e Brasília celebram a Batalha do Jenipapo"

Wilson: "Piauí e Brasília celebram a Batalha do Jenipapo"

Governador Wilson Martins comanda hoje cerimônia de homenagens aos heróis piauienses e amanhã é a vez do Senado e a Câmara prestarem suas lembranças a

Os 188 anos da Batalha do Jenipapo, que aconteceu no dia 13 de março de 1823, às margens do rio Jenipapo, em uma área que atualmente é parte do município de Campo Maior, serão comemorados hoje em uma série de homenagens encabeçadas pelo governador Wilson Martins (PSB). Wilson segue hoje para Campo Maior, junto com o senador Wellington Dias (PT) e outros políticos piauienses, onde participam de uma ampla programação que relembra a história e tem como palco principal o monumento Heróis do Jenipapo, erguido próximo ao local da luta.

Wellington Dias realizou desde a última sexta-feira uma série de debates nas escolas da capital com o tema ?Jenipapo, viração na primavera dos povos?. Além da solenidade cívico-militar, marcada para as 16h, com a entrega de medalhas e a outorga da Ordem Estadual do Mérito Renascença - homenagem reservada a personalidades que de alguma maneira auxiliaram no desenvolvimento do Piauí - uma grande encenação envolvendo um corpo de 100 atores reviverá, ao ar livre, partes dessa história.

Ao meio-dia acontece a Missa em Ação de Graça na Catedral de Santo Antônio e às 14h, o Culto em Ação de Graça na Igreja Universal do Reino de Deus. Já na segunda-feira, o governador segue para Brasília, onde participa da sessão solene no Senado e na Câmara junto com a bancada federal piauiense, historiadores e intelectuais, tanto do Estado quanto de Brasília. A solenidade proposta pelo senador Wellington Dias, está marcada para às 14h, tendo como convidado especial Laurentino Gomes, jornalista e escritor dos livros best-sellers ?1808? e ?1822?.

Em ?1822?, o jornalista paranaense dedica um capítulo inteiro do livro à Batalha do Jenipapo, retirando do esquecimento o episódio. Muitos especialistas, como é o caso de Laurentino Gomes, consideram que a resistência piauiense foi fundamental para que o território brasileiro tivesse a extensão e a unidade que possui hoje, dando fim às ambições portuguesas de manter o domínio sobre a parte norte do Brasil. Laurentino considera a Batalha do Jenipapo o ?mais trágico confronto na Guerra da Independência?.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte