Wilson ratifica pedido de tropas federais para eleições 2012 no Piauí

Wilson ratifica pedido de tropas federais para eleições 2012 no Piauí

Por recomendação do TSE, os pedidos de requisição de força federal foram autuados num único processo

O governador Wilson Martins (PSB) ratificou o pedido de tropas federais para 145 municípios feito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI). Até agora, no entanto, a Corte eleitoral não obteve resposta da solicitação encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na semana passada. A informação é do presidente do TRE-PI, desembargador Haroldo Rehem. ?O TSE só aceita que as manifestações sejam feitas pelo comandante em chefe das Forças Armadas do Piauí, que é o governador. Sua excelência foi provocado pelo relator, o juiz Jorge da Costa Veloso, e ratificou o que seu comandante geral da Polícia Militar disse?, explicou Rehem.

O TRE-PI deferiu por unanimidade as requisições formuladas por juízes de diversas Zonas Eleitorais do interior do Estado do Piauí. Segundo a Corte eleitoral, o envio de força federais tem o objetivo de garantir o livre exercício do voto e a normalidade das eleições. O Tribunal também entendeu que ficaram demonstradas nas requisições a existência de circunstâncias que justificam a ameaça da segurança e normalidade das eleições municipais de 2012.

Por recomendação do TSE, os pedidos de requisição de força federal foram autuados num único processo.

?Ainda fizemos o acréscimo de mais um município, totalizando 145 cidades com os pedidos de tropa federal, que já foram encaminhadas para a presidente do TSE, ministra Carmen Lúcia, para deliberar se aprova ou não. O papel do TRE-PI já foi cumprido, mas a última palavra é do TSE?, ponderou o desembargador Haroldo Rehem.

Os juízes eleitorais justificaram os pedidos alegando a insuficiência da quantidade de efetivos policiais para garantir a segurança nas eleições de 2012, assim como situações específicas de conflitos e animosidades locais decorrentes de disputas políticas que se agravam durante a realização de eleições municipais. Cabe aos TRE?s apreciar os pedidos de requisição de força federal formulados pelos Juízes Eleitorais e os encaminhar ao TSE, a quem compete privativamente requisitar força federal para garantir a votação e a apuração.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte