Xuxa deixa Congresso chorando após ser hostilizada por deputado por causa de filme pornô

Xuxa deixa Congresso chorando após ser hostilizada por deputado por causa de filme pornô

Sem direito de resposta, já que não pertence ao comitê, a apresentadora apenas fez um gesto de coração com as mãos

Xuxa deixou o Congresso Nacional chorando. Ela participou da reunião da Comissão de Constituição da Câmara, na última quarta-feira (21), por conta da discussão sobre o projeto de lei que protege crianças vítimas de agressões violentas no ambiente familiar, a Lei da Palmada, e acabou sendo atacada pelo deputado Pastor Eurico (PSB - PE).

O religioso afirmou que a apresentadora não era exemplo de proteção por ter participado de um filme erótico - referindo-se ao longa ?Amor Estranho Amor? (1982).

?A conhecida ?Rainha dos Baixinhos? protagonizou em 1982 a maior violência contra as crianças quando fez um filme pornô?, disse.

Sem direito de resposta, já que não pertence ao comitê, a apresentadora apenas fez um gesto de coração com as mãos. No entanto, foi defendida pelas vozes dos outros integrantes da mesa, que não tomaram partido da opinião de Eurico.

O deputado Júlio Delgado (PSB - MG) tentou amenizar a situação e se desculpou com Xuxa. "O deputado [Pastor Eurico] não será mais titular da comissão e o que ele diz de jeito nenhum representa o que pensa a bancada. Desculpe, me desculpe, de coração", disse para a apresentadora.

Xuxa não se conteve, encheu os olhos e começou a chorar, antes de responder, elegantemente, de acordo com a revista "Veja": "Olha, a minha mãe é evangélica, outras pessoas na minha família são evangélicas. Eu sei que isso não é uma coisa dos evangélicos, mas, individual, só daquela pessoa".

Junno Andrade, namorado de Xuxa, utilizou a internet para defender o posicionamento da amada. Ele compartilhou uma imagem com o momento em que a loira responde ao ataque e não economizou nos elogios.

?[?] alguns hipócritas têm o desplante e a coragem de agir em ?nome de Deus? e ainda se sentem à vontade e no direito de apontar seus dedos sujos, cheios de culpa e preconceito para julgar alguém?, escreveu ele, parabenizando aos outros envolvidos no projeto que virou lei, após votação favorável.

E completou: ?Parabéns, Xuxa (Xuxuca). Hoje você demonstrou um pouco mais da sua linda missão nesse planeta. Posso imaginar o tamanho do seu sorriso nesse momento! Que honra poder caminhar ao seu lado?.

Fonte: msn