Pontes inacabadas deixam zona rural sem acesso

As crianças da comunidade não conseguem chegar no horário de início das aulas

Várias comunidades da zona rural de Teresina estão parcialmente isoladas por conta da construção inacabada de três pontes. Os moradores das comunidades Santa Teresa, Cajaíbas, Fazenda Nova, Cacimba Velha e Soim são obrigados a fazer um percurso maior que o necessário para chegar ao destino desejado. De acordo com relato de populares, as obras começaram no mês de abril do ano passado e até agora não foram concluídas.

O problema atrapalha, inclusive, a carga horária escolar das crianças, que não conseguem chegar no horário certo em sala de aula . A dificuldade de deslocamento é sendita na pele pelos alunos da Escola Municipal Raimundo Adão, localizada na comunidades Fazenda Nova. Além de chegarem atrasados, os pequenos deixam a escola antes de acabar a aula. ?Se eles não saírem antes do horário, o transporte escolar não consegue chegar a tempo para pegar os alunos da tarde. É um sacrifício?, conta a diretora Maria Nazaré Cabral.

No período chuvoso a situação é ainda pior porque até mesmo os atalhos ficam isolados. Nesse período, segundo a coordenadora pedagógica, o índices de faltosos na escola é muito grande. ?Quando chove as estradas ficam cortadas e não é possível o aceso do transporte escolar. Isso prejudica o rendimento da criança?, diz a coordenadora pedagógica da escola Samara de Oliveira Silva.

A pedagoga conta ainda que esse foi o motivo dos alagamentos do ano passado. No lugar onde estão sendo construídas as pontes, ficam localizados bueiros que entopem com as chuvas. ?A água não tem para onde escoar e fica tudo alagado?.

Além das obras inacabadas, a direção da escola também reclama da falta de sinalização do local. A diretora diz que já encaminhou um oficio à SDR solicitando placas de sinalização de trânsito e tartarugas para reduzir a velocidade dos carros. ?É um risco para as crianças. Os carros passam em alta velocidade? diz.

Fonte: Carolina Durães, Jornal Meio Norte