População quer conclusão de reforma e ampliação do Hospital do Monte Castelo

População quer conclusão de reforma e ampliação do Hospital do Monte Castelo

As obras do hospital do Monte Castelo tinham inauguração prevista para agosto e já ocorrem há mais de um ano e meio

Com inauguração prevista para o mês de agosto, o atraso das obras de reforma e ampliação da Unidade de Saúde Dr. Miguel Couto, o Hospital do Monte Castelo, situado na Zona Sul de Teresina, já ultrapassa um ano e meio, tendo em vista que começaram a ser executadas em setembro de 2011. Até agora já foram investidos R$ 1,6 milhão em recursos que garantirão capacidade dobrada de atendimento ao final.

Responsável pela demanda de boa parte da Zona Sul de Teresina, a unidade de saúde oferece consultas eletivas, atendimento de urgência, vacinas, marcação de consultas e internações.

Parte desses serviços foi direcionada para o antigo prédio do SAMU, situado na Praça do Monte Castelo, que abriga o atendimento de urgência; o atendimento ambulatorial é realizado no prédio do Lar de Betânia, ao lado da Igreja de São Lucas, no mesmo bairro.

De acordo com a professora e líder comunitária do bairro, Margareth Torres, os moradores estão prejudicados com a demora da entrega do hospital, tendo em vista que atendimento completo na rede municipal só é encontrado no Hospital do Promorar.

?Toda vez que necessitamos de um atendimento mais especializado temos que buscar em outros bairros mais distantes. Nem todos têm condições de se transportar de táxi quando há necessidade. O atendimento provisório oferecido no Monte Castelo tem funcionado de maneira insuficiente para a demanda da região?.

A insatisfação rendeu até mesmo manifestações da comunidade em maio de 2013 pedindo a retomada e agilidade das obras que ficaram paradas durante um período.

A líder comunitária Graciete Torres disse que ainda assim as obras continuam lentamente. ?Depois das denúncias melhorou um pouco, mas ainda acredito que precisa de mais agilidade, sem contar que passamos muito tempo sem perspectiva de conclusão dessa obra que começou na gestão municipal anterior?.

O Hospital do Monte Castelo iniciou suas atividades em 1978, caracterizado como unidade de pequeno porte, com 18 leitos divididos para o atendimento pediátrico, clínica geral, feminino e masculino, além de dispor de atendimento de urgência 24 horas.

O hospital atende ao eixo sul, que compreende as regiões do Macaúba, Piçarra, Vermelha, Redenção, por exemplo. As cirurgias e partos são encaminhados para o Hospital do Promorar.

Novo prazo de entrega deve ser em julho

O gerente de engenharia e arquitetura da Fundação Hospitalar de Teresina, João de Deus Sousa, afirmou que ainda nesta semana será agendada reunião para discutir o novo cronograma de encaminhamento da obra, que já tem data para inauguração. "No entanto, ela deve ser concluída ainda no mês de julho", disse o gerente.

O gestor também justifica o tempo demandado na execução da obra, que está além da reforma inicial proposta.

"Desde a gestão anterior a obra estava com atraso, além disso, a capacidade de funcionamento do hospital será dobrada e por conta de ser uma construção antiga, muitas áreas estavam sem condições de reforma. Tivemos que demolir quase tudo e começar do zero, o que necessita de mais tempo", disse João de Deus Sousa.

A nova estrutura contará com 39 leitos, distribuídos entre 28 enfermarias clínicas e 11 leitos pediátricos. Ganhará também cinco consultórios, áreas modernas, auditório, novo estacionamento, casa de máquinas, lavanderia, espaço administrativo, cozinha, entre outros setores importantes.

Fonte: Samira Ramalho