Por ciúmes, homem troca moto por arma e executa ex-mulher com tiros

Namorado da vítima ficou ferido; após crimes, autor dos disparos se matou.

Inconformado com o fim de um relacionamento de 15 anos e com o fato de ex-mulher ter encontrado um novo namorado, o motorista Luciano de Oliveira, de 32 anos, tomou uma medida drástica. Segundo a Polícia Civil, ele trocou a moto que tinha por uma pistola calibre 380. Na noite de quarta-feira (18), Marli Silva de Souza, de 30 anos, morreu após ser atingida por sete tiros; o namorado dela ficou ferido e o autor dos disparos se matou em seguida.


Por ciúmes, homem troca moto por arma e executa ex-mulher com sete tiros na Grande SP

Eva Soares de Souza (foto), irmã da vítima, disse que o ex-marido era ciumento, mesmo após o fim do relacionamento.

? Para nós, foi uma tragédia. É uma coisa que a gente não se conforma. Não tinha por quê. Ele era muito possessivo, brigava demais.

O pai dela disse que Luciano não aceitava a separação, mas quando estavam juntos, ele batia muito em Marli.

Luciano e Marli se conheceram na adolescência. Eles moravam juntos e tiveram uma filha, hoje com cinco anos. Há cerca de um ano e meio, ela decidiu colocar um fim no relacionamento após muitas brigas. Mesmo separados, os dois continuavam se vendo às vezes, mas sempre se desentendiam.

Há aproximadamente um mês, a mulher não quis mais continuar a ver o ex-marido. Ela arrumou um namorado. No dia do crime, o novo companheiro deu uma cesta de café da manhã para Marli. Quando Luciano descobriu, acusou a ex-mulher de traí-lo enquanto ainda estavam juntos. Mas o estopim foi quando a vítima pediu a revisão da pensão alimentícia.

Após comprar a arma, Luciano esperou Marli na rua em que ela morava. Quando a ex-mulher saiu do carro com o namorado, ele foi até a direção dos dois e atirou. O companheiro foi atingido no quadril e está fora de perigo. Marli não resistiu aos sete tiros. Em seguida, o homem se matou. Após a confusão que se formou, a arma do crime desapareceu.

Marli trabalhava em uma indústria de cosméticos e estudava ciências da computação. Com o salário que ganhava, construiu uma casa, onde morava com a filha de cinco anos.

O pai da vítima disse que Marli apanhava do ex-marido e que ficou cansada. Mas a vida nova que quis tentar não durou muito.

Fonte: r7