Poucas pessoas contra de Hepatite C pelo SUS

Piauí encontra-se no grupo dos 12 Estados que, juntos, conseguem oferecer tratamento para apenas 292 pacientes.

O levantamento realizado pelo Grupo Otimismo de Apoio a Portadores de Hepatite C, detectou que apenas cinco Estados brasileiros realizarão, no primeiro trimestre de 2010, mais de 83% dos tratamentos de todo o país. São estes: São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná.

Em outra vertente, o Piauí encontra-se no grupo dos 12 Estados que, juntos, conseguem oferecer tratamento para apenas 292 pacientes, ou seja, 3% do total. Em termos proporcionais, Piauí, Alagoas, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Sergipe e Tocantins tratam apenas de uma pessoa, enquanto os cinco Estados garantem o acesso a 10 pacientes.

De acordo com o estudo de Carlos Varaldo, o Piauí será o sétimo Estado com menor número de atendimentos realizados pelo SUS no primeiro trimestre de 2010. Somente 15 pacientes serão tratados nesse período.

Se for considerar somente a região Nordeste, nosso Estado alcança a terceira colocação entre aqueles que menos tratam pacientes com hepatite C pelo SUS. O primeiro e segundo lugares pertencem a Sergipe e Rio Grande do Norte, respectivamente.

Embora os dados sejam preocupantes, Varaldo prevê um aumento de 7% a 10% no número de beneficiados com tratamento contra hepatite C no país, comparado a 2009. Mas alerta que se o Brasil mantiver a mesma média de 13.500 pacientes por ano, serão necessários mais de décadas para atender todos os casos.

Para chegar a tais conclusões, o presidente do Grupo Otimismo de Apoio a Portadores de Hepatite C considerou a quantidade de medicamentos que devem ser distribuídos para cada Unidade de Federação durante os três primeiros meses desse ano.

Fonte: Nayara Felizardo