Prazo de comparecimento no Minha Casa, Minha Vida vai até 9 de fevereiro

O programa do Governo Federal visa reduzir o déficit habitacional no país. Só no Piauí, a meta é beneficiar mais de 7 . 087 famílias.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (21) DO JORNAL MEIO NORTE

As famílias sorteadas no Programa “Minha Casa, Minha Vida”, têm prazo para comparecer e entregar a documentação exigida nos postos de atendimento do programa, até 9 de fevereiro. O programa do Governo Federal visa reduzir o déficit habitacional no país. Só no Piauí, a meta é beneficiar mais de 7 . 087 famílias.

O programa está na fase do comparecimento das famílias sorteadas para realizar a entrega de toda a documentação exigida. Esse procedimento teve início no dia 23 de outubro de 2014 e vai até o dia 9 de fevereiro. Já para aquelas famílias que forem reagendadas, por não terem apresentado todos os documentos, terão prazo final até o dia 27 de fevereiro.

De acordo com Auricélia Rodrigues, coordenadora da equipe técnica do Programa “Minha Casa, Minha Vida”, o maior problema enfrentado pela equipe é que muitas famílias não estão apresentado toda a documentação exigida para efetuar o cadastro.

“A maior dificuldade está na entrega dos documentos exigidos pelos sorteados. Muitos não têm documentos ou tem algum problema neles, como por exemplo, comprovar o estado civil. Às vezes, a pessoa se diz solteira, mas não é o que os documentos apresentados informam. Estamos orientando, desde o cadastro, que estas pessoas legalizem a documentação, para garantir o recebimento da casa. Não aceitamos documentação incompleta”, garante a coordenadora de equipe do programa.

Segundo Auricélia Rodrigues, a equipe do programa recomenda às famílias que façam a entrega completa da documentação o mais rápido possível. “A recomendação é que as pessoas sorteadas compareçam aqui, com a documentação exigida completa. No ato da inscrição mesmo, orientamos quais os documentos necessários, para aqueles com eles incompletos, que providenciem o mais rápido possível”, sugere a coordenadora do programa.

Maria do Socorro da Silva, uma das sorteadas no Programa “Minha Casa, Minha Vida”, afirma que está ansiosa pelo recebimento de sua casa própria, pois só assim, sairá do aluguel.

Fonte: Márcia Gabriele