Preconceito é praticado na web durante a votação do impeachment

O racismo é crime e que a pena prevista é de 2 a 5 anos de prisão

“Esses baiano (sic!) é tudo preguiçoso“. Foi com frases deste gênero que a votação sobre a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff acabou sendo marcada por muito mais do que mera política. Durante a votação, que contou com a presença de 511 deputados, apenas três estados brasileiros votaram majoritariamente contra o processo: Amapá, Bahia e Ceará.

Apesar de não terem conseguido barrar o processo, que será encaminhado ao Senado, os três estados serviram de exemplo para alguns, mas foram também escrachados por outros, que mostraram todo seu preconceito através das redes sociais e, principalmente, do Twitter. O mapa abaixo, mostra os resultados por estado.

O principal alvo foram os moradores da Bahia (no estado, 22 deputados votaram contra, e apenas 15 votaram a favor do impeachment). Nas redes, o que se viu foi um repeteco do preconceito contra nordestinos que chamou a atenção durante as eleições de 2014, que elegeram a presidente. Teve desde comentários dizendo que “Nem pra votar a Bahia serve” até uma usuária que pede: “chama os islâmicos pra acabar com esses baianos aí minha gente“. O racismo é crime e que a pena prevista é de dois a cinco anos de prisão.


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness