5 continuam desaparecidos em desabamento de prédio no Rio

5 continuam desaparecidos em desabamento de prédio no Rio

Interdições na área do desabamento no Centro continuam neste domingo

Continua interditada neste domingo (29) a Avenida Treze de Maio, no Centro do Rio, onde, na quarta-feira (25), houve o desabamento de três prédios. A interdição vale para veículos e pedestres, informou nesta manhã o Centro de Operações Rio, da Prefeitura.

Também continua bloqueado ao trânsito o trecho da Avenida Almirante Barroso entre a Avenida Rio Branco e a Rua Senador Dantas. Esta, por sua vez, está com mão invertida entre a Almirante Barroso e a Rua Evaristo da Veiga. As inderdições são para permitir o trabalho das equipes dos bombeiros que trabalham nos escombros.

Limpeza e furto em depósito

Segundo o secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osório, as equipes estão intensificando a limpeza da área para que as ruas possam ser liberadas. O estacionamento na região, no entanto, continuará proibido.

"Estamos trabalhando para entregar as ruas abertas ao público novamente amanhã."

A partir das 6h de segunda-feira (30), segundo o Centro de Operações, a Avenida Almirante Barroso será totalmente liberada ao tráfego, a Rua Senador Dantas voltará à mão original e a Avenida Treze de Maio será liberada aos pedestres. O prédio da Almirante Barroso 6 e o anexo do Theatro Municipal continuarão interditados pela Defesa Civil.

Ainda segundo Osório, câmeras instaladas no depósito para onde o entulho foi levado permitiram a identificação de quatro funcionários que furtavam pertences das vítimas. Os quatro, segundo ele, são de uma empresa prestadora de serviços e foram demitidos.

17 corpos encontrados

Dezessete corpos já foram encontrados e quatro partes de corpos foram achadas no entulho levado para um depósito na Rodovia Washington Luis, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ainda não se sabe se são partes de um só corpo ou de vários desaparecidos. A Defesa Civil ainda busca cinco pessoas nos escombros.

Cinco desaparecidos

O secretário de Defesa Civil do estado do Rio, Sérgio Simões, corrigiu mais uma vez, no sábado (28), o número de procurados nos escombros dos três prédios que caíram na noite de quarta: por volta das 17h, ele afirmou que seriam cinco os desaparecidos.

Ele mudou o número dado por volta das 16h pela Defesa Civil, que havia afirmado que, após uma recontagem com equipes da secretaria de Assistência Social, eram sete os desaparecidos.

Desde sexta-feira (27), pelo menos seis vítimas já foram sepultadas.

Fonte: G1