Prédio da Associação de Moradores vira boca de fumo na zona Sudeste

Prédio da Associação de Moradores vira boca de fumo na zona Sudeste

A casa que sediou a associação do bairro foi se deteriorando. Agora, tomada por usuários de drogas

O prédio onde funcionava a Associação de Moradores da Vila Coronel Carlos Falcão, na zona Sudeste de Teresina, está sendo ocupado por usuários de drogas.

Moradores denunciam que o local já se transformou em uma boca de fumo, onde atuam inclusive muitos adolescentes e o problema se agrava com a violência constante no local.

João Gonçalves de Oliveira, que mora na Avenida Joaquim Nelson, perto do prédio conta que a situação de quem mora na região é complicada. Segundo ele, os moradores vivem apavorados com a presença diária dos usuários de drogas.

?Isso nos incomoda muito. Nos últimos três meses já houve duas mortes no local. Além das mortes, tem brigas constantes. Na última semana, por exemplo, eles brigaram de faca, ninguém morreu, mas a situação é complicada?, reclamou.

A situação não tem incomodado apenas quem mora ao lado, mas todos os moradores da vila. Uma mulher, que trabalha com a venda de confecções, e não quis ter seu nome revelado, conta que precisa andar por toda a vila para vender seus produtos, no entanto não passa pela rua da antiga sede da associação e nem nas proximidades.

?Eu tenho muito medo e não é só à noite. A qualquer hora do dia lá está sempre com usuários de drogas?, disse.

A equipe do jornal Meio Norte passou pelo local na manhã da última sexta-feira (25) e pelo menos cinco pessoas foram vistas no espaço aberto que fica na frente no prédio.

Dentre eles, adolescentes, jovens e até uma mulher. Um senhor, que mora na vila e também não quis se identificar, afirma que os jovens vistos no local são todos da própria vila.

O vereador Samuel Silveira esteve no local e em contato com a situação, enviou à Prefeitura Municipal de Teresina, por meio de indicativo, uma solicitação para que a PMT receba o prédio e o transforme em uma creche-berçário para as mães da região.

?Nós sabemos que nem em todos os bairros a associação de moradores tem uma sede. A Vila Coronel Carlos Falcão tinha uma, mas com o tempo o prédio foi se deteriorando e deixou de abrigar a associação, com isso o prédio virou ponto de consumo e comercialização de drogas?, explicou o vereador.

Fonte: Pollyana Carvalho