Prefeita viaja a outro Estado para casar com parceira dentro da lei

Prefeita viaja a outro Estado para casar com parceira dentro da lei

A prefeita da cidade texana de Houston, Annise Parker, se casou com a mulher com quem mantém uma relação

A prefeita da cidade texana de Houston, Annise Parker, se casou com a mulher com quem mantém uma relação há 23 anos em cerimônia realizada no estado da Califórnia, onde as uniões homossexuais são legais, confirmou nesta sexta-feira em comunicado.

Esta prefeita do estado do Texas, onde não é legal o casamento entre pessoas do mesmo sexo, disse através de um comunicado que "tivemos que esperar muito tempo para formalizar nosso compromisso mútuo".

No início da noite, a prefeita publicou um tweet escrito em Palm Springs (Califórnia) que dizia: "Sou uma privilegiada por ser agora a esposa da mulher que amei durante mais de duas décadas".

"Não poderia ser mais feliz", confessou na rede social a democrata Parker, considerada a primeira prefeita abertamente gay de uma grande cidade dos Estados Unidos.

"Kathy esteve a meu lado durante mais de duas décadas, ajudando a formar uma família, cuidar da minha carreira política, e de todos os demais altos e baixos e momentos que fazem parte de toda relação de compromisso", declarou.

O comunicado, acompanhado por uma imagem das noivas vestidas de branco e com dois buquês de flores, explica que elas escolheram o dia 16 de janeiro porque é a data de aniversário de namoro e detalha que se tratou de uma cerimônia íntima com família e amigos.

Parker, reeleita em novembro para seu terceiro mandato, anunciou há dois meses que a cidade ofereceria prestações de seguros de saúde e vida aos cônjuges dos funcionários municipais sem levar em conta sua orientação sexual, embora a esposa da prefeita não vá recorrer a este programa.

O casamento de Parker, que chegou a dizer que esperaria que os casamentos homossexuais fossem legais no Texas, acontece em um período em que a legalização destas uniões está sendo implementada em vários Estados.

Até o momento 16 estados e o Distrito de Columbia reconheceram o casamento entre pessoas do mesmo sexo por meio de resoluções da Corte Suprema, leis promovidas pelo poder legislativo ou votações populares.

Além disso, uma decisão do Supremo Tribunal Federal americano declarou inconstitucional, em julho do ano passado, a Lei de Defesa do Casamento que o definia somente como a união entre um homem e uma mulher.

Fonte: Terra, www.terra.com.br