Prefeitura combate piranhas em lagoa no litoral do Piauí

Prefeitura combate piranhas em lagoa no litoral do Piauí

Técnicos do DNOCS, IBAMA, UFPI, SEMAR e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente participarão desta ação

Na manhã desta quinta-feira (22) serão introduzidos 210 mil alevinos na Lagoa do Portinho visando o controle biológico da proliferação de piranhas naquele importante balneário.

Os alevinos a serem introduzidos serão: tilápia, tambaqui, curimatã, carpa, caramujo e camarão de água doce, por que a idéia é fornecer alimento às piranhas, mantendo a cadeia e predadores naturais para o controle da espécie.

Técnicos do DNOCS, IBAMA, UFPI, SEMAR e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente participarão desta ação. A idéia é integrar as instituições visando a realização de um monitoramento da qualidade ambiental da lagoa, pois a proliferação de piranhas é fruto do desequilíbrio.

?A piranha é um peixe que está em todos os nossos rios e, por conseqüência, nos nossos lagos que possuem ligação com eles. Este tipo de ocorrência se dá em função do desequilíbrio ambiental e pela ausência de predadores?, explica José Carvalho, Superintendente do DNOCS.

Segundo o vereador Fernando Gomes, a placa fixada às margens da lagoa onde informa o risco do ataque de piranhas cumpriu seu papel ao orientar as pessoas. ?É chegada a hora de rever a permanência dela (placa), com o controle biológico, acreditamos que cessarão os ataques, a exemplo do que aconteceu no açude do Bezerro?, finalizou.

Fonte: Portal Costa Norte, www.portalcostanorte.com