Prefeitura de Angra pede R$ 247 milhões para reconstrução da cidade

Prefeitura de Angra pede R$ 247 milhões para reconstrução da cidade

Relatório mostra estragos causados pela chuva na cidade

Um relatório da Defesa Cilvil de Angra dos Reis, no Litoral Sul Fluminense, mostra a dimensão dos estragos causados pelo temporal no réveillon na cidade e na Ilha Grande. Dos 118 bairros de Angra, 87 foram atingidos. É nesse documento que a prefeitura pede R$ 247 milhões pra reconstrução da cidade.

No desastre, ao todo 52 pessoas morreram e duas estão desaparecidas. As buscas continuam. Uma das vítimas é a menina Alessandra Carvalho, de 11 anos, procurada no Morro da Carioca. Familiares aguardam o resultado de um exame de DNA feito num corpo que está no Instituto Médico Legal (IML) em Angra há dias e ainda não foi identificado.

Fotos aéreas foram anexadas ao formulário de Avaliação de Danos (Avadan). Em um mapa, os técnicos da Defesa Civil do município mostram todos os pontos que sofreram com deslizamentos de terra e alagamentos.

Foram 1.211 casas destruídas e 307 danificadas. Nas estradas, os danos alcançaram 9 km, e 11 km foram completamente destruídos.

?As intervenções que o município irá fazer aguardam o reconhecimento e a homologação dos governos estadual e federal para que, com a transferência de recurso, no menor espaço de tempo, nós possamos fazer essas obras necessárias em todo o município?, disse o secretário da Defesa Civil de Angra, Carlos Alexandre Soares.

O governo federal ofereceu R$ 80 milhões para obras no município.

As pessoas que perderam documentos no temporal em Angra podem solicitar a segunda via de graça. O serviço funciona na Rua Presidente Vargas, nº 591, no Perequê, em Angra, e também na Rua Moacyr Paula Lobo, sem número, no Centro do Rio. O horário é das 8h às 17h. Mais informações nos telefones: 3362-4432 ou 3377-8439.

Fonte: g1, www.g1.com.br