Prêmio Piauí de Inclusão Social 2013: Empresa prioriza preparar jovens

Prêmio Piauí de Inclusão Social 2013: Empresa prioriza preparar jovens

Os jovens sem experiência no mercado de trabalho são hoje quase metade dos desempregados no país

Conseguir o primeiro emprego não é tarefa fácil para muitos jovens. Uma pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgada há alguns dias, mostrou que quase metade dos desempregados brasileiros são jovens de até 24 anos de idade. Enquanto muitos ainda resistem em empregar pessoas com pouca idade e sem experiência no mercado de trabalho, outros fazem o caminho contrário.

A Casa do Salgado, em Teresina, busca justamente esse jovem que ainda não ingressou no mercado. Para a direção da empresa, eles são a mão de obra mais apropriada para desempenhar algumas funções dentro de uma organização que trabalha com gastronomia. Mas, mais do que isso, essa é uma forma de dar oportunidade a esses que ainda têm um futuro profissional incerto.

?Nós sempre buscamos jovens que ainda não tiveram oportunidade de entrar no mercado de trabalho. Claro que algumas funções requerem um profissional mais bem preparado, mas outras nos permitem recrutar pessoas sem nenhuma experiência. No caso, para a produção de salgados, bolos, tortas dentre outros dos nossos produtos, nós preferimos preparar o nosso pessoal, para que ele não entre na empresa com vícios e absorva de forma mais fácil a nossa forma de preparação dos alimentos. Essa é uma forma de manter o nosso padrão de qualidade?, disse a proprietária da Casa do Salgado, Maria Lúcia de Sousa Silva.

A Casa do Salgado é uma empresa que existe há 12 anos e hoje possui três unidades. Uma delas fica na Rua Rui Barbosa, outra na Praça do Fripisa, ambas no centro da cidade, e a terceira no balão do São Cristóvão, na zona Leste de Teresina. A primeira foi a da Rua Rui Barbosa. A que fica localizada na Praça do Fripisa veio cinco anos depois e a terceira dois anos depois da segunda.

?Antes da marca Casa do Salgado surgir, eu tinha um negócio também no ramo da culinária, com produção de lanches, também no centro de Teresina, mas só trabalhava sob encomenda. Nesse tempo eu não tinha capital nenhum pra investir em algo maior, mas com o passar do tempo foi surgindo a necessidade e eu abrir a Casa do Salgado?, relatou.

Funcionários são preparados pela empresa

Jullany Oliveira, de 23 anos de idade, faz parte de um grupo privilegiado de jovens que conseguem seu primeiro emprego ainda antes dos 20 anos de idade. Há cinco anos trabalhando com a carteira assinada na Casa do Salgado, ela é atendente, mas domina desde suas atuais funções até a produção de alimentos.

?Essa foi uma grande oportunidade que me foi dada dentro da empresa. Quando eu cheguei não sabia fazer muita coisa, mas hoje, além de ter aprendido a atuar como atendente, eu também aprendi a trabalhar na produção, o que torna essa uma grande oportunidade. E o fato de não termos experiência acaba não sendo um obstáculo, pois nós aprendemos tudo dentro da empresa?, afirmou.

Assim como Jullany, a maioria dos cerca de 100 funcionários da empresa se prepara para exercer a função na qual atuam hoje dentro da própria Casa do Salgado. ?Sabemos que hoje conseguir um emprego não é tarefa fácil, então eu me considero privilegiada. Além de ser uma ótima oportunidade de aprendizagem, ter um salário no final do mês é muito bom?, afirmou.

Mas não são apenas jovens e pessoas em primeiro emprego que têm oportunidade dentro da Casa do Salgado.

Vanda Fernandes, de 48 anos, conta que antes de chegar à empresa já havia passado por vários outros empregos, mas foi na Casa do Salgado que ela teve a oportunidade de se especializar no que ela realmente gosta de fazer, confeitar. ?Os outros lugares por onde passei antes de chegar aqui eram padarias, algumas delas bem grandes, inclusive, mas lá eu fazia tudo, mas o que eu gosto mesmo é de confeitar e aqui na Casa do Salgado eu só faço isso?, comentou.

Já José Alves de Oliveira, na empresa desde 2010, conta que já exerceu uma série de profissões ao longo da sua vida, sendo desde jardineiro a zelador, e foi na Casa do Salgado que ele teve a oportunidade de crescer profissionalmente. ?Eu evoluí muito depois que cheguei à Casa do Salgado, cresci profissionalmente. Hoje sei fazer um pouco de tudo aqui dentro?, disse.

Empresa aposta em controle de qualidade para manter clientela

Um dos objetivos da diretoria da empresa ao optar por preparar seu funcionário dentro da Casa do Salgado é manter o controle de qualidade e o padrão dos alimentos comercializados nas três lanchonetes espalhadas pela cidade. Esse controle, muitas vezes, é feito pela própria proprietária do local.

?Eu faço questão de acompanhar as primeiras produções dos novos funcionários e nós vamos produzindo juntos até que se consiga o padrão dos alimentos já comercializados na empresa?, disse a empresária, afirmando que esse tipo de postura é fundamental para que se mantenha a qualidade e consequentemente a fidelidade dos clientes.

A gerente da unidade localizada no balão do bairro São Cristóvão, Maria Conceição Sousa, explica que esse rígido controle da produção acaba não sendo uma tarefa cansativa, pois os funcionários sempre aprendem rápido. ?Nosso objetivo é manter sempre o padrão, para que o alimento comprado aqui não seja diferente daquele comprado em outra unidade, por isso estamos sempre por perto, mas eles aprendem rápido?, garantiu.

Fonte: Pollyana Carvalho