Primeiros 16 corpos de ocupantes do voo 447 estão irreconhecíveis

Nenhuma vítima da tragédia foi identificada já que os corpos estão em estado de decomposição

Os 16 corpos das vítimas do voo 447 em processo de identificação estão irreconhecíveis e em adiantado estado de decomposição. A maioria está inteira, dizem militares da Aeronáutica em Fernando de Noronha. Até ontem, nenhuma vítima foi identificada.

Os exames estão sendo realizados no IML (Instituto de Medicina Legal) de Pernambuco, em Recife, por uma força-tarefa constituída de peritos brasileiros e franceses.

Dois parentes de vítimas foram ontem a Recife, na tentativa de fazer o reconhecimento visual. "É direito inegável das famílias ver os corpos", disse Nelson Faria, pai do passageiro Nelson Marinho. Os dois parentes, porém, foram barrados. Segundo a Polícia Federal, o estado dos corpos invalida um eventual reconhecimento.

Também não será permitido o acesso das famílias aos objetos pessoais encontrados com os mortos. As peças estão lacradas, e qualquer alteração poderá ser classificada como "contaminação de prova", atrapalhando o processo de investigação.

Fonte: g1, www.g1.com.br