Processo de alteração de nomes está sendo esclarecido pelo Núcleo de Direitos Humanos

No caso recente, de Safira Bengell, por exemplo, a pedido dela, houve apenas alteração de nome e não houve alteração quanto ao gênero.

De acordo com Igo Sampaio, defensor público, o processo para a mudança de nomes de travestis pode ocorrer sem procedimentos cirúrgicos de mudança de sexo. No caso recente, de Safira Bengell, por exemplo, a pedido dela, houve apenas alteração de nome e não houve alteração quanto ao gênero.

O Núcleo de Direitos Humanos e Tutelas Coletivas da Defensoria Pública está disponível para tirar dúvidas sobre o assunto. Para informações, ligue para o número 3226-4610. O Núcleo é localizado na Rua 19 de novembro, 150, perto da avenida Frei Serafim e do 25º BC. O horário de funcionamento é de 08hs a 13h30m.

Fonte: Nadja Uchôa