Produtos e acessórios carnavalescos são avaliados pelo IMEPI

A proposta de fiscalização é que 13 equipes formada por dois membros do órgão, um do setor pré-medido e outra do setor de qualidade, realizem visitas as lojas de artigos carnavalescos.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA SEXTA-FEIRA (13) DO JORNAL MEIO NORTE

Por: Márcia Gabriele

Das máscaras, as serpentinas aos confetes. Esses e outros produtos são comercializados no período do Carnaval e requer um certo cuidado, devido a grande quantidade e variedade de acessórios, com preços diversos, disponibilizados para a população que busca se fantasiar e, que muitas vezes, não faz ideia dos riscos que estão correndo.

Com o intuito de fiscalizar produtos carnavalescos, que o Instituto de Metrologia do Piauí ( Imepi), lançou a campanha para a comercialização no período do Carnaval, que teve início no dia 2 deste mês e deverá seguir até o dia 22. Na manhã desta quinta-feira, 12, a equipe do Imepi, disponibilizou algumas amostras de acessórios carnavalescos, que apresentaram problemas de qualidade.

A proposta de fiscalização é que 13 equipes formada por dois membros do órgão, um do setor pré-medido e outra do setor de qualidade, realizem visitas as lojas de artigos carnavalescos, para analisar o que está sendo comercializado e assim fazer um estudo técnico das amostras coletas.

De acordo com Maycon Danilo, diretor geral do Imepi, a campanha que tem caráter educativa, é pensada para o bem estar do consumidor, a fim de que estes adquiram produtos de qualidade.

“É uma campanha educativa, que orienta os fabricantes e comerciantes, para que se adequem as normas. Pensada, sobretudo, no bem estar do consumidor e da população. Os olhos deles somos nós, que temos essa grande responsabilidade e estamos levando esse trabalho muito a sério. Cuidando de cada departamento e de cada produto, para que a população possa consumir produtos de qualidade”, destaca Maycon Danilo.

Fonte: Marcia Gabriele